Santander cancela exposição com suposto incentivo à pedofilia e zoofilia no RS

Nos últimos dias, o Santander Cultural, que é um Centro Cultural mantido pelo Banco Santander, em Porto Alegre – Rio Grande do Sul, sofreu muitos ataques nas redes sociais devido a uma mostra bastante polêmica.

De acordo com os internautas, a mostra Queermuseu continha aproximadamente 270 obras, que promoviam a pedofilia, a pornografia, além de ataques à moral e bons costumes. Os internautas se revoltaram tanto com a exposição, que conseguiram reduzir a avaliação da página do Santander Cultural para apenas 1.5, sendo que muitos deles ameaçam cancelar as contas na instituição.

Neste domingo (10), sentindo-se pressionado, o banco Santander emitiu uma nota oficial nas suas redes sociais, decidindo encerrar a mostra, entendendo que algumas das obras desrespeitavem símbolos, crenças e pessoas.

Logo após ocorrer o cancelamento da exposição Queermuseu – Cartografias da Diferença na Arte Brasileira, ONG’s e entidades que se dedicam à promoção dos direitos da população LGBT criaram um ato em repúdio à decisão do banco Santander. O ato está marcado para a próxima terça-feira (12), às 15h30min, na Rua 7 de Setembro, onde fica localizado o Santander Cultural. A manifestação reivindica a liberdade de expressão artística e repudia retrocessos políticos que limitam a democracia, e neste momento 1.000 pessoas confirmaram a presença.

Agora, confira as imagens das obras, e tire suas próprias conclusões:
Atenção: observe as imagens com cautela.