Shopping Paralela nega que PM baleado em estacionamento foi vítima de saidinha bancária



Após a polícia suspeitar que a motivação do crime que resultou na morte do subtenente Fabiano Fortuna, da Polícia Militar, após ser baleado no estacionamento do Shopping Paralela, na tarde desta quinta-feira (28), tenha sido saidinha bancária, a assessoria de comunicação do empreendimento negou a hipótese. Segundo informações da ascom, o policial não aparece nas imagens de câmera de vigilância sacando dinheiro. 

A assessoria do Shopping Paralela também afirmou que ao entrar no empreendimento, o policial já estava sendo perseguido. Ainda conforme a assessoria, o shopping está colaborando totalmente com o trabalho da polícia. 

A Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA) afirmou que a Força Tarefa da pasta, que investiga mortes de policiais, já está analisando as imagens das câmeras de vigilância e investigando outros detalhes do crime. 
Por Bocão News 

Participe de nosso grupo de WhatsApp clicando aqui.

BAIXE NOSSO APLICATIVO