Após 16 anos de briga judicial, deputado Soldado Prisco é reintegrado à Policia Militar da Bahia



Após 16 anos, a briga judicial entre o deputado estadual Soldado Prisco (PPS) e o governo do estado chegou ao fim com a decisão do Supremo Tribunal de Federal (STF) que determina a reintegração dele aos quadros da Polícia Militar. A sentença foi publicada no último dia 27 e foi proferida pelo ministro Alexandre de Moraes.

Prisco foi demitido em 2002 da PM, por liderar um movimento grevista de policiais militares na Bahia. Desde então, busca a reintegração ao quadro da corporação. Prisco também liderou as últimas greves dos policiais militares da Bahia, ocorridas em 2012 e 2014.

De acordo com nota divulgada pela assessoria de imprensa do parlamentar, ele está esperando convocação para ser conduzido imediatamente à reserva, já que possui mandato como deputado. 

Ainda segundo a nota, como Prisco tem mais de dez anos de ingresso na PM, está amparado pela Constituição Brasileira, que considera no artigo 14 o militar elegível sob as seguintes condições: “se contar menos de dez anos de serviço, deverá afastar-se da atividade” e “se contar mais de dez anos de serviço, será agregado pela autoridade superior e, se eleito, passará automaticamente, no ato da diplomação, para a inatividade”.

Participe de nosso grupo de WhatsApp clicando aqui.

BAIXE NOSSO APLICATIVO