Menina de 13 anos é estuprada pelo próprio pai e pelo irmão, ela está grávida

Segundo informações da polícia, a vítima está grávida de três meses, e não sabe quem é o pai do bebê. 

Conforme matéria publicada pelo site ‘Estadão’, um homem foi preso pela policia na terça-feira (3), sendo acusado de violência sexual contra a própria irmã, na cidade de Guaiúba, região metropolitana de Fortaleza. O acusado, que não teve o nome revelado para proteger a identidade da vítima, tem 19 anos.

Para a polícia, ele é o principal suspeito de ter violentado sexualmente a própria irmã, uma adolescente de 13 anos, que está grávida. O mais surpreendente de tudo é que, além de a vítima ser estuprada pelo irmão também sofria o mesmo abuso por parte do pai desde que tinha oito anos de idade.

Segundo informações repassadas pela polícia, a vítima está grávida de três meses e passará por exames para saber quem é o pai do bebê. O caso gerou uma grande revolta dos moradores da localidade, que tentaram linchar os dois acusados de terem cometido o crime.

As apurações do caso

De acordo com a polícia da cidade, o caso veio à tona após o Conselho Tutelar ter recebido denúncias, em anonimato, que relatavam que a garota estava sendo vítima de agressão sexual pelos próprios membros da família.

Após tomar conhecimento dos fatos, os conselheiros relataram o caso para o delegado Francisco Cavalcante, que está à frente do caso.

O delegado relatou que o trabalho de investigação da polícia começou no final do mês de maio deste ano. Durante o trabalho, a polícia descobriu que a menina era abusada pelo pai desde que tinha oito anos.

Já o irmão da vítima não morava na mesma casa, mas ele visitava a irmã uma vez por mês e, neste ano, passou a estuprar a vítima. Quando o pai da menina soube que o filho também cometia os abusos, o homem teria ficado com ciúmes e o ameaçado de morte.

Segundo Francisco Cavalcante, após os estupros, a vítima era espancada e ameaçada de morte caso contasse o que vinha acontecendo para alguém.

Com todas as provas necessárias em mãos, a polícia pediu os mandados de prisão contra os dois indivíduos. Ambos foram presos e levados para prestar depoimento e, em seguida, foram encaminhados para um presídio da cidade onde ficarão à disposição da justiça.

Caso sejam condenados, cada um pode pegar até 15 anos de cadeia em regime fechado

A vítima está morando em uma residência alugada pela prefeitura da cidade junto com a mãe e os familiares. O Conselho Tutelar está acompanhando o caso, e a jovem está passando por tratamento psicológico. A polícia não informou se a mãe da jovem sabia dos abusos que a filha vinha sofrendo. 

Fonte: BRASTINGNEWS

Ipirá notícias

FREE
VIEW