Bolo e protesto para marcar um ano do incêndio do Mercado de Artes de Ipirá

Na manhã desta terça-feira (21) um grupo de artesãos trabalhadores do Mercado de Artes de Ipirá estive na Câmara Municipal, para mais uma vez sensibilizar os vereadores a respeito da situação em que eles se encontram deste que o Mercado pegou fogo em 22 de novembro de 2016 e de lá para cá nenhuma providência para amenizar a dor da perda e do desemprego das quase 40 famílias que comercializavam ali os seus produtos e perderam praticamente tudo com o incêndio.

O senhor Júlio Lima um dos representantes dos artesãos, fez uso da tribuna da Câmara e fez um relato da situação em que vivem os artesãos e ouviu dos vereadores que vão pressionar o prefeito para que possa o mais rápido possível iniciar as obras de recuperação do mercado.

Segundo o vereador Caryl Oliveira, o inquérito e laudo que apontou as causas do incêndio já foram enviados a justiça. O vereador também falou que a Lei de diretrizes Orçamentárias – LDO 2018, só destina 50 mil reais para a recuperação do mercado. No entanto, o gabinete do prefeito terá um orçamento financeiro de quase três milhões e meio de reais. O vereador sugeriu o corte de parte desse orçamento para custear a reforma do mercado.

Os vereadores se comprometeram a elaborar um projeto de lei que destine um valor maior para custear a reforma do mercado.

Como haviam prometido, os artesãos estarão realizando na manhã desta quarta-feira (22), um aniversário simbólico em frente ao mercado de artes na Praça José Leão dos Santos. Segundo eles, será um movimento pacífico e um bolo será servido no protesto simbolizando um ano de incêndio do mercado.

Por Caboronga Notícias