Ipirá: prefeito MB 2017, bom de festa!

Pense num prefeito bom de festa! Pensou em: Marcelo Brandão. Neste quesito o homem é bom todo, é um Zé Festinha. É prefeito série A .

Quem diz isso é o FLUXOGRAMA, o medidor de eficiência em gestão pública. O FLUXOGRAMA está querendo furar os olhos do prefeito e colocou mais dez festas para o prefeito realizá-las.

Anote a listagem:
1 1.Festa da FM,
2 2.Arraiá do Camisão,
3. Micaretão do Marcelão,
4 Cavalgada em Nova Brasília,
5 Festa do Couro,
6 Gincana Setembro,
7, Gincana Outubro,
8. Expo Ipirá,
9. Festival da Juventude,
10. Festival de Verão,
11.Revèillon 2018,
12. Festa,
13. Festinha,
14. Festona,
15 Festança.

No assunto FESTA, o prefeito Marcelo Brandão tirou de letra no seu primeiro ano: realizou uma das melhores Micaretas do interior da Bahia, mesmo com micareta estando fora da moda e do orçamento de qualquer prefeitura. Fez um bom São João e um Revèillon 2017 nos conformes da realidade financeira do erário público.

Coloque aí trinta festas num ano, numa administração que faltam três anos teremos um total de noventa festas. Qual foi o prefeito que alcançou essa marca? Esse homem vai salvar Ipirá.

O prefeito Marcelo Brandão tem uma preocupação muito grande com o desenvolvimento de Ipirá e ele quer, por que quer, transformar isso aqui num pólo turístico. Em suas três grandes festas não conseguiu atingir esse patamar. Estamos no aguardo dos turista, até agora nada.

“Festa deixa muito” diz o prefeito. Mas, o prefeito Marcelo Brandão procura dar uma oportunidade ao trabalho informal de ganhar uma grana do dinheiro que vem de fora, mas a coisa é tão difícil e limitada, que nada é nada. No nosso caso, deixou muito pouco, o faturamento dos ambulantes foram números precários, próximos do ridículo.

Aliás, quem mais atrapalha é o local da festa. Ipirá não tem local apropriado para festas, que são realizadas no mesmo espaço onde eram feitas as festas da década de 80 do século XX . É a marca do atraso. Não evoluiu para suportar um mega evento do prefeito Marcelo Brandão. Quem vem de fora sofre um desconforto terrível; quem sabe disso, cá não vem.

o prefeito só pensa numa Ipirá alegre e com felicidade plena, mesmo com os baixos e vergonhosos índices sociais que atropelam o nosso município.

Incentivo não falta. Tem como Ipirá fazer um evento com e para 30 mil turistas? Tem. Basta o prefeito pegar dois milhões do dinheiro público e bancar um show de 2h, com toda estrutura, da cantora Anita. Pense, num show estourado! Não tem como não entrar dinheiro de fora.

Se isso aí não deixar o povo de Ipirá com muito bambá no bolso, podemos tirar o cavalinho da chuva, porque vai contraditar com essa idéia de festa para injetar grana nova no município, que é coisa da cabeça do prefeito.

Festa traz alegria e euforia. Na festa rola grana, um pouquinho aqui, um pouco ali. De grão em grão, as atrações enchem o bolso. Pelo superfaturamento, os contratantes embolsam x mil reais e os organizadores dão uma boa mordida. A prefeitura banca a conta de milhões e a mula sem cabeça (Ipirá) fica dando pinote quando recebe esporada no vazio.

FLUXOGRA retornará em janeiro de 2019.

Por Agildo Barreto