Vereador constata situação de auto risco no Hospital Municipal de Ipirá

O vereador Weima Fraga (PDT), em visita a um paciente no Hospital Municipal de Ipirá neste domingo (14), constatou que a situação naquela unidade de Saúde se agrava cada vez mais, sem que haja qualquer perspectiva de melhoria por parte da Secretaria Municipal de Saúde.

Segundo o vereador, a nutricionista não vai ao hospital a aproximadamente 8 dias, a limpeza está mau feita, faltam aventais para os pacientes internados e os lençóis estão sendo lavados na casa dos familiares dos pacientes.

“Estamos à beira de um caos na Saúde Publica de Ipirá e o Governo Municipal insiste em dizer que Está Lindo de Ver. Em um ano de gestão três secretários já ocuparam a pasta da Saúde e até aqui a situação só piora. O que mais tem chamado a atenção é a péssima alimentação servida no hospital. Além da falta de roupa de cama, os familiares dos pacientes estão tendo que levar as roupas de casa para o hospital e trazer de volta as já utilizadas pelos pacientes, correndo o risco de acontecer uma epidemia bacteriológica, proveniente de infecção hospitalar. Como é que o prefeito em seu programa de rádio insiste em dizer que a Saúde em Ipirá melhorou 100%?”. Disse o vereador Weima.

O que é infecção hospitalar?

Para fins de classificação epidemiológica, a infecção hospitalar é toda infecção adquirida durante a internação hospitalar (desde que não incubada previamente à internação) ou então relacionada a algum procedimento realizado no hospital (por exemplo, cirurgias), podendo manifestar-se inclusive após a alta.

Atualmente, o termo infecção hospitalar tem sido substituída por Infecção Relacionada à Assistência à Saúde (IRAS). Essa mudança abrange não só a infecção adquirida no hospital, mas também aquela relacionada a procedimentos feitos em ambulatório, durante cuidados domiciliares e à infecção ocupacional adquirida por profissionais de saúde (médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, entre outros).

AS informações e foto são do vereador Weima Fraga