‘Era uma criança com tudo pela frente’, diz pai de garota assassinada em Feira de Santana



O pai da adolescente Bruna Santana Mendes, de 16 anos, que estava desaparecida desde o último domingo (18) em Feira de Santana e foi encontrada morta na manhã desta quarta-feira (21) dentro de um saco, espera que o culpado pelo crime seja identificado e punido.

Sem condições de descrever a dor que estava sentido, Silvestre Teixeira Mendes disse ao Acorda Cidade que não chegou a ver o corpo da filha no local onde foi deixado, na Avenida Eduardo Fróes da Mota, no bairro Jardim Cruzeiro, mas ficou desesperado ao receber a notícia. Ele disse também que a mãe da menina está extremamente abalada.

“Quando cheguei, o corpo já estava na viatura, mas eu já estava desesperado por saber que era a minha filha que estava ali. Talvez o assassino estivesse ali também conversando com a gente, vendo a gente, e a polícia ainda não tem nada em mãos. É muita revolta, é uma criança com tudo pela frente. Espero que a polícia corra atrás e que esse crime não fique impune. É vergonhoso até para a cidade de Feira de Santana um crime com essa repercussão ficar impune. A mãe dela está irreconhecível, está desesperada”, declarou.

Silvestre Teixeira declarou também que não conhecia o namorado da adolescente, que apenas sabia quem era o tio, e que não tinha conhecimento do namoro. Questionado se ele suspeita de alguém, o pai da jovem optou por não detalhar.

“Não posso falar se suspeito de alguém porque pode complicar para mim, minha família ou o trabalho da polícia. Espero que esse crime não fique impune”, enfatizou.

O crime

De acordo com a delegada Ludmila Vilas Boas, que presidiu o levantamento cadavérico, o corpo estava em estado avançado de putrefação indicando que, provavelmente, já tem alguns dias que a jovem foi morta. O corpo foi encontrado desnudo, vestindo apenas calcinha e tênis, o que, conforme a polícia, indica que houve crime sexual antes da morte. A bolsa da jovem foi encontrada próximo ao corpo.

“Informações preliminares dão conta que desde domingo esse saco estava no local e pelo forte odor chamaram a polícia. Existe a característica de crime sexual anterior ao óbito e todas as pessoas que tinham conhecimento e envolvimento serão chamadas para prestar depoimento. Estamos com a investigação adiantada e a equipe do Setor de Investigação da 2ª Delegacia e da Delegacia de Homicídios está no local do crime”, informou.

O prefeito de Serra Preta, Rogério Serafim, conhecido Aldinho, que já foi diretor do Departamento de Polícia Técnica (DPT), esteve com o pai da jovem no órgão para auxiliar na liberação do corpo. Ele lamentou a morte de Bruna e destacou que o crime comoveu a todos.

“Serra Preta, Feira de Santana e o Brasil estão comovidos. Todos nós estávamos esperando encontrá-la com vida. Estamos aqui dando suporte a família, vim ao DPT para dar celeridade na liberação do corpo. Deixo aos cuidados dos peritos e da Polícia Civil as investigações deste crime e desejo que as pessoas tenham mais amor no coração, para que não venham cometer crimes desta natureza”, disse.

Desaparecimento

Bruna Santana Mendes é da cidade de Serra Preta e estava hospedada na casa de parentes, na Rua Porto Seguro, bairro Jardim Cruzeiro, em Feira, e foi vista pela última vez no Boulevard Shopping. Bruna estava vestindo blusa branca de manga comprida, saia rosa e calçando tênis.

Segundo familiares, um primo levou a garota ao cinema para ela se encontrar com outro adolescente e ao retornar para buscá-la não conseguiu encontrá-la. O rapaz que estava com Bruna informou que ao se desencontrar com o primo, ela pegou um motoboy e retornou para casa.

Em entrevista ao Acorda Cidade, o primo dela, Ralf Mendes Pires, disse que o motoboy afirmou que deixou a garota na porta da casa do parente.

Acorda Cidade – Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade

Participe de nosso grupo de WhatsApp clicando aqui.

BAIXE NOSSO APLICATIVO