Ipirá: convocada reunião para tratar de suposta negligência em atendimento médico



Em virtude da repercussão que envolveu o caso noticiado de suposta negligência em atendimento médico na UPA, em Ipirá, na semana passada, foi marcada uma reunião para hoje, 05, com a presença do médico que estava no plantão, no atendimento à senhora Maria de Jesus, da região de Pai Miguel, que acabou perdendo um dos olhos após complicações.

Quem informou sobre a reunião foi a coordenadora de enfermagem da UPA, Jane Campos, que afirmou ter estado “inquieta” após ouvir o posicionamento do vereador na última sexta, 02. A conversa, que teve o tom de nota oficial por parte da coordenação da UPA, foi transmitida no programa Conexão Chapada dessa segunda, 05.

Campos disse que não iria “negligenciar qualquer tipo de informação para elucidar acerca dos encaminhamentos”. Explicou que a UPA passa, há 20 dias, por um momento de “troca de gestão direta”, e que desde o mês de dezembro iniciou um processo de auditoria na unidade.

Nesse período, conforme disse, uma das medidas tem sido a qualificação no atendimento médico. “Seria precoce a gente iniciar qualquer tipo de resolução em relação à situação, identificando como negligência, ou equívoco no posicionamento do vereador (Laelson Neves). Não seria leal a gente dar qualquer norte a essa situação nesse momento. O que posso dizer é que iniciamos um processo de apuração dos fatos, e vamos elucidar”, afirmou.

A coordenadora parabenizou o vereador pela atitude, o convidou para acompanhar o processo de mudança por qual passa a unidade de saúde, bem como se colocou à disposição do Legislativo, como um todo, para mostrar aos representantes da população ipiraense, esse momento de transição no comando da unidade de saúde.

Campos informou que em março a UPA será “devolvida como era pra ter sido desde o início”. O processo, de acordo com ela, envolve reestruturação da infraestrutura, estratificação (separação) no atendimento de crianças e adultos, e humanização no acolhimento do paciente.

Quanto ao outro caso que ganhou repercussão a nível estadual, não houve nota, ou qualquer alusão a procedimento investigatório sobre a morte da parturiente Jacira Costa dos Anjos Néri, da região do São Roque, na última segunda, 29, que ocorreu no hospital municipal.

Por Diogo Souza

Participe de nosso grupo de WhatsApp clicando aqui.

BAIXE NOSSO APLICATIVO