População de Ipirá reage com criticas a não realização de comemorações no aniversário da cidade

Repercutiu de forma negativa na população de Ipirá a informação de que não haverá nenhum tipo de comemoração dos 163 anos de emancipação politica de Ipirá, que acontece nesta sexta-feira (20).

Em programa de rádio, o prefeito Marcelo Brandão (DEM), informou nesta quarta-feira (18), que não realizará qualquer atividade festiva nesta sexta-feira. Será apenas colocado um outdoor comemorativo e uma alvorada, supostamente com queima de fogos e orquestra de sopro e percussão.

A notícia causou revolta principalmente na juventude, comerciantes, donos de bares e ambulantes que esperavam um faturamento extra. A não realização de qualquer atividade, deixará a cidade completamente vazia, já que boa parte da população por falta de opção, recorrerá a Micareta de Feira de Santana que estará acontecendo neste mesmo período.

Para justificar a não realização de festa no aniversário da cidade, o prefeito alegou contenção de gastos e abastecimento de carros pipas para fornecimento de água à população da zona rural que sofre com a seca. No entanto, com o município em situação de emergência e supostamente arrasado com a seca, o grande alento será a realização da Expo Ipirá, Exposição Agropecuária que a prefeitura pretende realizar entre os dias 1º e 03 de julho no Parque de Exposições.

No início do ano foi anunciado com muito alarde que a prefeitura realizaria uma grande festa no aniversário da cidade e na oportunidade, o prefeito Marcelo estaria inaugurando calçamentos, a Avenida Rio Grande do Sul e a Praça São José. Pelo visto, nada disso acontecerá, até porque, obras de calçamento estão paradas, a praça São José segue a passos lentos e a Avenida Rio Grande do Sul está com a obra em andamento.

A noticia causou mais um impacto negativo na imagem do prefeito, já que ele no passado em programa de rádio dizia que em Ipirá tinha dinheiro para tudo e faltava; planejamento e boa vontade para governar. No entanto, não é isso que a população está vendo nos dias atuais. Em 2016, o município recebeu de repasse do governo federal 121 milhões de reais. Já em 2017, o valor arrecadado foi de 129 milhões, oito milhões a mais. Pelo visto, dinheiro não é problema.

Qual seria o comentário do então radialista Marcelo diante desta justificativa?

Fonte: Caboronga Notícias