Eduardo Bolsonaro visita Feira de Santana para ‘desmistificar’ comando do PT na Bahia

O filho do pré-candidato à presidência da República Jair Bolsonaro, o deputado federal Eduardo Bolsonaro, esteve em Feira de Santana nesta segunda-feira (7), em um evento promovido pelo Partido Social Liberal (PSL), para falar sobre as propostas de governo da sigla.

De acordo com Eduardo Bolsonaro, o objetivo maior da sua visita à cidade foi aproximar à Bahia do PSL e tentar “desmistificar” a ideia de que o estado é comandado pelo PT. “Os baianos não concordam com essa corrupção. Aqui também tem pessoas que concordam com a gente, que defendem a família, que são a favor da legítima defesa do cidadão de bem, que querem o resgate do professor dentro das escolas; as bandeiras conservadoras”, falou o deputado federal.

De acordo com o site Acorda Cidade, o deputado também falou sobre algumas propostas do candidato à presidência. “A primeira proposta é reduzir o tamanho do estado pra reduzir também o tamanho da corrupção; colocar a segurança pública com quem realmente entende dela e não esse pessoal dos Direitos Humanos deturpado, que só defende bandido, criminoso; colocar uma educação com o resgate da autoridade do professor, se possível, militarizando as escolas pra expulsar o tráfico de drogas e colocar o aluno pra despontar em várias matérias, como matemática. Em geral essas são as principais bandeiras”, contou ele.

Quando questionado sobre a denúncia da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, que aceitou a acusação da jornalista Patrícia Lins de que o deputado a teria ameaçado de morte, Eduardo Bolsonaro disse que não acredita que o caso possa interferir na campanha. “No meu íntimo, estou bem tranquilo, e no final desse processo, quando o inquérito for arquivado, eu vou querer não só uma indenização moral como também interditar a Patrícia Lelis”, falou o deputado.

Eduardo Lins comentou também sobre os resultados das últimas pesquisas de intenções de voto, as quais o seu pai, Jair Bolsonaro aparece na liderança, junto com o ex-presidente Lula. “Se o pessoal der mole vai ser no primeiro turno porque eu não vejo nenhum político chegando em aeroportos e andando pela rua recebendo o carinho que o Jair Bolsonaro recebe. Uma parte disso são pessoas que não aguentam mais essa velha política do toma lá dá cá e não aguentam mais ver o governo tomando atitudes que não são do interesse público. Então essa é a mudança que o povo espera, e deposita suas esperanças no Jair Bolsonaro, e eu acredito que ele tem tudo pra ganhar, porque o Brasil, mais do que tudo, eu acredito também que é um país conservador”, explicou.

BAIXE NOSSO APLICATIVO