Em mensagem, motorista de aplicativo pede sexo oral a cliente na Bahia: ‘Fiquei paralisada’, diz vítima



Uma mulher, que prefere não se identificar, relatou ao G1 nesta quinta-feira (17) que foi vítima de assédio sexual por parte de um motorista do aplicativo 99, em Salvador. Ela estava em um shopping da capital baiana e acionou o aplicativo para deixar o local, mas recebeu uma mensagem do motorista, antes de entrar no carro, que a assustou.

Enquanto ela conversava com o homem para descrever o ponto exato onde ela aguardava o transporte, o motorista enviou a seguinte mensagem: “Estou chegando. Deixa eu te perguntar uma coisa. A senhora tá afim de fazer um oral em mim durante o percurso?”.

A cliente desistiu da corrida e denunciou o caso ao aplicativo. Conforme a assessoria da plataforma, motorista foi expulso da plataforma.

A passageira relatou que ao ler a mensagem do motorista ficou extremamente nervosa e não sabia o que fazer.

“Sempre utilizo aplicativo [de transporte] e nunca passei por isso. Eu estava conversando com ele para saber onde ele estava porque achei que estava demorando. Do nada, ele me mandou a mensagem. Eu fiquei paralisada. Li e não sabia o que fazer, lia novamente para ter certeza que não estava me enganando. Ele [o motorista] chegou a me ligar, disse que estava chegando e eu não conseguia nem responder, nem cancelar a chamada”, detalhou.

A cliente detalhou ainda que após não conseguir responder ao motorista, ele a direcionou para outro veículo. Em seguida, ela conseguiu cancelar o chamado, pegou um táxi e deixou o shopping. Ao chegar em casa ela enviou um e-mail para o aplicativo relatando a situação.

“Meu intuito não é manchar o aplicativo, é evitar que aconteça com outras pessoas. Ele me mandou a mensagem antes de entar no carro, mas eu poderia ter entrado [no veículo] e ele ter feito algo mais grave”, relatou.

A assessoria do aplicativo informou que, ao saber da denúncia, baniu o motorista da plataforma. Antes mesmo de responder à imprensa, a plataforma respondeu ao e-mail da cliente lamentando o ocorrido e dizendo que não compactua com ação do motorista.

Os responsáveis pelo aplicativo ainda pediram a vítima enviasse o print com a mensagem do motorista e o boletim de ocorrência do registro da denúncia na Polícia Civil. A cliente disse que já está em busca de registrar o caso na delegacia para enviar o boletim para os responsáveis pela plataforma.

Por meio de nota, a 99 informou que a empresa repudia qualquer tipo de violência contra as mulheres e que está em contato com a cliente para prestar todo o apoio possível. Além disso, o aplicativo disse que está aberto para colaborar com as autoridades e reiterou que trabalha para evitar situações como essa.

Após a situação, a mulher disse que ainda está abalada, mas que não vai se sentir intimidada com o ocorrido. “Estou com dor de cabeça até agora. Sou corajosa, Mas estou receosa. Por enquanto vou contar com apoio de caronas da família”, concluiu.

Fonte: G1

Participe de nosso grupo de WhatsApp clicando aqui.

BAIXE NOSSO APLICATIVO