Homem que estupra e corta cabelo das vítimas agora tem nove casos registrados em Feira de Santana

Entre os meses de abril a maio deste ano, o número de vítimas afetadas por um homem procurado por roubar, estuprar e cortar cabelo de mulheres subiu de sete para nove em Feira de Santana. Os casos ocorrem desde 2016.

De acordo com Clélia Vasconcelos, titular da Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam), as investigações sobre os crimes estão avançando.

De acordo com o perfil traçado pelas vítimas, o suspeito é “um homem de estatura mediana, altura de 1,70. Não é gordo, mas é relativamente forte, de fala mansa, de nariz avantajado, sobrancelhas espessas e cor parda”.

No bairro de Asa Branca, onde a maioria dos casos foram registrados, as mulheres que moram na localidade estão tomando uma série de cuidados para não se tornarem vítimas.

“A gente tem evitado de sair à noite. Inclusive tem a igreja aqui perto. A gente está evitando. Quando vai, a gente forma um grupo para sair de casa. Está muito perigoso mesmo”, conta a cabelereira Mirian da Silva.

“Tendo uma pessoa dessa solta aí é para ficar com medo. Eu não ando muito à noite no bairro. É do meu trabalho para casa”, concorda Eliandra de Almeida, fiscal de supermercado.

De acordo com o site Barreiras Notícias, para além dos casos relacionados ao suspeito, o município de Feira de Santana contabiliza 18 casos de estupro entre janeiro e maio deste ano.

É bom pontuar que eles se dividem em estupros em ambiente doméstico e estupros ocorridos na rua, vitimando a mulher enquanto transeunte. “Em ambos os casos tem havido um aumento considerável (no número de casos)”, diz a delegada.

BAIXE NOSSO APLICATIVO