Ipirá: dos três casos confirmados com o vírus H1N1, um evolui a óbito; Prefeitura intensifica luta contra gripe



Em Ipirá, foram notificados cinco casos de Síndrome Respiratória Aguda e foram coletados materiais para exames e tratados em tempo hábil. Destes três casos foram confirmados para H1N1, um caso de vírus Sincicial Respiratório e um caso descartado.  A Prefeitura de Ipirá, através da Secretaria Municipal de saúde e a Coordenadoria de Vigilância Epidemiológica tomou todas as medidas de proteção necessárias nesses casos e de enfrentamento ao H1N1.

As vítimas foram medicadas e estão sendo acompanhadas para que não ocorra nenhum imprevisto com relação ao tratamento adequado. De acordo com Renata Franco, Coordenadora da Vigilância Epidemiológica em Ipirá, as pessoas que precisavam do tratamento foram devidamente tratadas e estão bem, inclusive algumas já receberam alta.

Dos três casos confirmados com o vírus H1N1, um evolui a óbito, o primeiro caso notificado pelo município, porém esse óbito não foi ligado diretamente ao vírus H1N1 porque o caso já havia sido tratado e houve evolução para o quadro respiratória, mas devido a outros problemas, outras comorbidades se agravaram por conta da doença e chegou a falecer nesta terça-feira (15). A suspeita é de que a contaminação do caso relativo ao óbito tenha sido um caso importado.

A prefeitura informou que o encontro nesta quarta-feira, 15, teve o objetivo de levar mais orientações com objetivo de discutir as ações no processo de notificação, acompanhamento e também a campanha de vacinação no município.

O Secretário de Saúde, Edmilson Jones, explicou que a pasta já tomou todas as medidas que lhes são cabíveis com a finalidade de tranquilizar a população. De acordo com Missinho Jones, assim que foi detectado o problema foi mapeado a área onde estava acontecendo e todos aqueles que tiveram contato com o paciente foram vacinados e orientados.

A campanha de vacinação no município segue até dia 1º de junho deste ano e a Prefeitura reforça que todas as ações fundamentais estão sendo adotadas com o objetivo de garantir o atendimento aos grupos prioritários.

Com informações da ASCOM PMI

BAIXE NOSSO APLICATIVO