Para evitar gastos exagerados nos festejos juninos deste ano em Jaguarari, na região do Piemonte Norte do Itapicuru, um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) foi firmado entre a prefeitura da cidade e a Promotoria de Justiça local. Dentro do estabelecido, o prefeito Fabrício Santana Agostinho, que assumiu recentemente o cargo, se comprometeu a só realizar gastos com base no orçamento anual.

O gestor também terá de enviar até o dia 29 de maio a programação completa dos festejos, com detalhes de infraestrutura. Caso haja desobediência ao TAC firmado com o promotor Igor Clóvis Silva Miranda, o prefeito terá de arcar com multa de R$ 50 mil para cada recomendação descumprida.

O São João de Jaguarari do ano passado foi alvo de sentença judicial que recaiu em afastamento do então prefeito Everton Carvalho Rocha, do PSDB.

À época, o município estava com decreto de emergência em vigor, o que recomendaria gastos reduzidos. A festa, que durou cinco dias, despendeu mais de R$ 2,5 milhões em despesas com atrações artísticas e estrutura do evento. Entre os contratados, figuravam o cantor Leonardo.

Fonte: Bahia Notícias

Compartilhe nas redes sociais!