Sobre aplausos e lágrimas, Dílson da Farmácia é sepultado em Ipirá

Uma multidão se despediu do empresário Antônio Dílson Coutinho Fonseca de 55 anos, que faleceu na madrugada desta terça-feira (08) no Hospital Dom Pedro de Alcântara em Feira de Santana sua terra natal.

Dílson chegou a Ipirá, trazido pelo então empresário do ramo de farmácia Almir Miranda em meados dos anos 80. Com carisma e simplicidade, ele conquistou o carinho da população ipiraense. Depois de certo tempo, ele resolveu montar a sua própria farmácia e continuou morando em Ipirá, onde também constituiu família. Um dos momentos mais tristes na vida de Dílson foi quando ele perdeu a esposa Eva em um acidente automobilístico na BA 414 Ipirá a Pintadas em junho de 2015.

O corpo de Dílson Coutinho chegou a Ipirá por volta das 12h30 e foi velado no plenário da Câmara de Vereadores até as 15h30. Após os altos litúrgicos, o cortejo fúnebre percorreu ruas e avenidas da cidade. Um dos momentos mais comoventes foi quando o cortejo parou em frente a Farmácia Santo Antônio de sua propriedade, no momento em que do som do carro funerário uma mensagem de despedida foi anunciada, em meio a muitos aplausos e lágrimas. Dílson foi sepultado no jazigo da família ao lado da esposa, no Cemitério Vale das Flores.

Por Caboronga Notícias