Criança que aparece em vídeo gravado no hospital de Ipirá necessita de ressonância com urgência

O pequeno Jose Arthur, de apenas 3 anos de idade, que aparece em vídeo gravado no Hospital de Ipirá, está necessitando de um exame de ressonância magnética com urgência.

Segundo a tia do garotinho, Priscila Carvalho, após o acontecido no Hospital de Ipirá, Jose Arthur foi levado pra um hospital em Salvador e apresenta melhoras. No entanto, para que se tenha um diagnostico sobre o(s) motivo(a)das crises convulsivas que a criança vem sofrendo, os médicos recomendaram que o garotinho passe por um exame de ressonância magnética com urgência.

Priscila ainda falou sobre o ocorrido no hospital de Ipirá, segundo ela, a criança foi deu entrada no hospital durante a tarde de sábado (16) com febre. O médico que atendeu examinou e disse que a criança estava com a garganta inflamada, receitou um antibiótico e em seguida liberou para ir embora. 

Ainda no sábado, por volta das 20hs, a criança convulsionou e os pais levaram ele para UPA. Lá, a criança foi medicada com dipirona e paracetamol, e como a febre não diminuía, ela e a mãe da criança passou a noite inteira tentando controlar a febre do garoto com pano molhado.

No dia seguinte, um dos médicos de plantão na UPA indicou a transferência da criança para o hospital. Porém, ao chegar no hospital a própria enfermeira que atendeu aconselhou que a família restirasse a criança da cidade, eles então decidiram seguir o concelho da inferneira, assinou o tempo responsabilidade, e levou a criança para Salvador por conta própria.

Leia o relato na integra abaixo:

“Chegamos no hospital no sábado a tarde com o menino com febre o médico examinou o menino e disse que a criança estava com a garganta inflamada passou um antibiótico e mandou pra casa quando foi 8 horas da noite a criança convulsionou em casa e os pais levaram pra UPA quando chegou lá hora nenhuma foi médico perto do menino pra examinar quem veio foi a enfermeira chefe que fez os procedimentos aplicou medicações sem saber o estado do menino, colocou o menino no balão de oxigênio sem examinar o menino tomou várias injeções de dipirona e tbm paracetamol via oral mais não respeitava os horários passamos a noite assim eu e minha irmã controlando a febre dele pano molhado quando amanheceu o dia eu fui até um dos médicos e pedir a ele pra examinar o menino que não estava se sentindo bem o médico disse que era pra falar com o médico que atendeu o menino aí falei a ele que nenhum médico tinha examinado o menino aí o médico disse pera aí que vou lá mais não veio passaram se 1 hora veio o outro médico questionar por que eu tinha dito que ele não foi atender o menino aí eu falei mais se não veio mesmo aí ele falou que o menino seria transferido para o hospital fomos para o hospital chegando lá encontramos a sala daquele jeito do vídeo a própria enfermeira que atendeu disse se eu fosse vcs já tinha tirado ele daqui entrou eu falei vamos tirar ele daqui aí fomos atrás de ambulância as enfermeiras do hospital disse que quem tinha que regular era a UPA o pai da criança e minha irmã foram a UPA e lá disseram que não tinha ambulância pra levar o menino não minha irmã ainda questionou e a enfermeira ainda quis joga a culpa do meu sobrinho está desse jeito era da mãe, meu cunhado e minha irmã veio outra vez pra o hospital e fomos conversa com as enfermeiras e o médico que estava de plantão eles disse que não tinha ambulância e tbm a criança tinha que ser regulada mais isso ia demora pq já sabe como é regulação então resolvemos assinar um termo e levar o menino”, disse a tia da Criança.

BAIXE NOSSO APLICATIVO