Presos no caso ‘Bruna Santana’ querem indenização do Estado após prisão de acusado

Dois jovens que ficaram presos durante as investigações do caso Bruna Santana vão pedir na Justiça indenização por terem ficado encarcerados.

Na semana passada, a Delegacia de Homicídios da cidade prendeu o autor confesso da morte da estudante. Gilmar Dantas dos Santos, de 41 anos, disse que esganou a vítima, mas não a estuprou porque a adolescente já estava desfalecida.

Segundo o Acorda Cidade, o advogado Joari Wagner disse que Everton Rosa de Oliveira, preso por 30 dias, e Deividson Jorge dos Santos, que ficou detido por 60 dias, querem reparação do Estado.

Conforme o defensor, desde o início das investigações os clientes se colocaram de forma espontânea à disposição da Polícia. Everton chegou a disponibilizar o veículo dele para perícia, disse também o advogado. O advogado disse ainda que a prisão provocou um sentimento de vingança contra os então presos.