São João em Ipirá

O que é que está acontecendo com o prefeito Marcelo Brandão? O homem vai ao CETEP; é vaiado. Citam seu nome na Fundal; a vaia come no centro. Na entrega da taça no Estádio Municipal bastou falar Marcelo; a vaia comeu no birro trinta, nem esperaram pelo Brandão. Oh, coitado!

Do jeito que vai a coisa, vamos chegar ao ponto do povo de Ipirá sentir o cheiro do prefeito e tome-lhe madeirada, ou melhor, vaia. Não sei se é o caso do prefeito baixar num terreiro e tomar um banho de folha! Tenho a impressão que ele deveria rezar uns trezentos ‘Pai Nosso’; ir ao culto para fazer um descarrego; bem como, tomar uma semana de passe. Se não resolver! Paciência; vai ter que engolir dois quilos de sal grosso.

Na verdade verdadeira, o prefeito está frito. Não tem apoio do governo federal, nem estadual. Não chupa um pirulito vindo de fora e ainda insiste em dançar forró com Zé Ronaldo. Oh, cacetada no lombo! Tem mais; a agiotagem ficou com medo de bancar a festa, aí o dito-cujo tem que se virar com recurso próprio. Oh, coitado!

A jacuzada fica piando querendo um punhado de milho; o prefeito não é besta e já sabe: “agora é nenhuma; lá na frente, é só ciscar que vem tudo piando e tome-lhe farelo.” Esquece o prefeito que ‘traque de massa’ também dá chabú e que ele tem um abacaxi no colo. Dez milhões! Não sobra nem as espigas.

Não tem para onde correr. O prefeito está fazendo o que ele mais gosta: festa. Festa de São João. Não tem grana sobrando, aí fica buscando uma privatização meia-boca, querendo que terceiros banquem a estrutura para receber “só Deus sabe quando!”

De festa em festa o prefeito vai cavando a sua sepultura. É gasto sem retorno para os cofres públicos. É despesa com o bolso furado para a prefeitura. Vai acumulando dívida e desgaste. Vai colecionando um repertório de vaias. Mas, o São João de Ipirá será uma grande festa e com muita gente, embora…

Acontecendo na Praça da Bandeira, um lugar inconveniente e impróprio, mesmo com a prefeitura inovando no local para a Micareta, não teve a sensatez de inovar para o São João. Peca na infra-estrutura, porque a prefeitura, para economizar, não coloca sanitários químicos em quantidades suficientes e necessárias para atender à grande demanda que vai acontecer.

É mais do que necessário que o Ministério Público e o Conselho Tutelar cobrem e fiscalizem o Poder Municipal para que seja colocado uma quantidade de sanitários que atenda plenamente às necessidades das pessoas que vão participar do festejo. Ou essa coisa é feita a ‘Migué’, sem nenhum planejamento?

É ultrajante o que acontece sempre no São João de Ipirá, com crianças e adolescentes, em condição de vulnerabilidade, urinando na rua, em frente às casas e junto aos carros estacionados.

O Conselho Tutelar tem que agir com antecedência e no rigor da lei. Tem que haver segurança na via pública, pois o que se observa são adultos abusando sem a menor cerimônia e com toda inconveniência, porque o Poder Público não oferta condições dignas para as pessoas participarem das festas em Ipirá. Não vaiem São João, ele não merece.

Por Agildo Barreto