Shopping afasta segurança que impediu garoto de almoçar em praça de alimentação

Após a polêmica envolvendo o caso do segurança que impediu que um rapaz pagasse o almoço de uma criança na praça de alimentação do Shopping da Bahia, em Salvador, o estabelecimento decidiu afastar o funcionário.

Em nota enviada ao site Varela Notícias, na tarde desta terça-feira (12), o Shopping voltou a pedir desculpas pelo ocorrido e afirmou que os seguranças, além de serem treinados periodicamente, nunca receberam orientação para este tipo de abordagem. Para o estabelecimento, a decisão do cliente em pagar o almoço do garoto é “soberana” e deveria ter sido respeitada.

“Após uma reunião nesta terça-feira, o empreendimento decidiu pelo afastamento do profissional de atividades relacionadas a atendimento ao público. Mesmo não tendo nenhuma orientação do Shopping que suporte as ações tomadas pelo profissional, optamos por trabalhar a sua reabilitação. Além disso, ele foi advertido e segue para uma nova rodada de cursos e capacitações”, diz.

O Shopping ainda repudiou a possibilidade de o caso ser enquadrado como racismo. “O shopping repudia qualquer acusação de racismo institucional, e temos orgulho da nossa relação com o povo de Salvador, suas matrizes culturais, étnicas e sociais”, afirma.

Após a situação, que aconteceu na tarde de segunda (11), o Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) instaurou um inquérito para apurar o caso e o papel do shopping na ação do segurança.

Fonte: Varela Notícias