Ipirá relembra 19 anos do trágico falecimento de Roberto Cintra e Vavazinho

Cícero Roberto Cardoso Cintra, natural de Salvador, nascido no dia 19 de abril de 1948, filho de Orlando Oliveira Cintra, ipiraense e Luiza Maria Cardoso Cintra, natural de Castro Alves, Roberto Cintra sempre teve ligação intensa com Ipirá, onde iniciou uma das mais brilhantes carreiras políticas seguindo o grupo liderado pelo sogro e médico Delorme Martins da Silva.

Formado em medicina, cirurgião competente, atuou em São Paulo até o ano de 1975, quando a convite de Delorme Martins, veio para Ipirá trabalhar na Clínica Santa Helena. Casado com Suzete Martins da Silva teve três filhos: Sandro, e as gêmeas Suzy e Suzete. A trajetória política de Roberto Cintra foi marcada por dignidade extrema, respeito aos cidadãos e pela coragem.

Em 1982, jovem e com 34 anos, disputou o cargo de prefeito de Ipirá, protagonizando uma das mais bonitas, envolventes e emocionantes campanhas eleitorais da história do município. Eleito, imprimiu uma nova prática administrativa, moderna e com prioridades definidas, fugindo ao clientelismo. Sua administração priorizava sempre o coletivo, governando com os olhos voltados para o Social.

Em 1992, Roberto Cintra disputou o cargo de Prefeito mais uma vez. Apesar da administração exemplar, não conseguiu sucesso na segunda tentativa. Em 1998, decidiu disputar uma vaga na Assembléia Legislativa. Roberto Cintra conseguiu unir lideranças políticas da região em torno do seu nome e obteve uma expressiva votação com a média de 26.000 (vinte e seis mil votos) tornando se o primeiro suplente de deputado estadual. Logo em seguida, Roberto Cintra assume o cargo de Diretor Administrativo da Companhia de Engenharia Rural da Bahia (CERB) e, em pouco tempo, de destacou pela sua competência.

Roberto Cintra para todos que o conheceram, é um exemplo de dignidade de homem dedicado a causa pública. Competente, sincero, ético e leal. Roberto Cintra deixou um exemplo de vida para todos que o conheceram. Arivaldo Francisco Santos (Vavazinho) filho de família humilde do povoado de Umburanas, veio para a cidade e graças ao seu espírito empreendedor conseguiu se destacar sendo um dos pioneiros no comércio de farmácia em Ipirá. Logo Vavazinho despertou o seu interesse pela política e se tornou um dos maiores articuladores dos bastidores da política ipiraense, chegando ao posto de vice prefeito de Roberto Cintra de 1983 à 1988.

Foi eleito vereador e teve uma passagem marcante no legislativo municipal de 1993 à 1996, onde no mesmo período, conseguiu destaque sendo o melhor diretor do escritório da Embasa em Ipirá. Numa tarde de segunda-feira dia dia 13 de julho de 1999, Arivaldo Francisco Santos (Vazazinho), ao lado do seu grande companheiro Roberto Cintra, num trágico acidente automobilístico na região de Anagé, sudoeste da Bahia, faleceram, deixando um golpe de dor e saudade do grande médico, político e amigo de todos os ipiraenses. 19 anos sem eles.

Por Caboronga Notícias

Ipirá notícias

FREE
VIEW