Por falta de caixão, bebê é enterrado em armário de cozinha no Ceará

De acordo com o jornal Tribunal do Ceará, a população e a família do bebê responsabilizam a prefeitura da cidade pela situação.

A secretária de Saúde do município, Nilzete Zeidan, explicou um caixão foi solicitado para o enterro, mas houve atraso por parte da funerária. A empresa enviou nota ao jornal informando que o carro que levaria o caixão à casa do falecido teve falha mecânica.

“Devido à falta de sinal telefônico, o contato entre empresa, motorista e prefeitura ficou impossibilitado, o que causou atraso no procedimento”, diz o comunicado.