As ambulâncias do SAMU e a sua dispendiosa ‘manutenção’


“Além das ambulâncias não servirem ao município, o povo de Ipirá, através do seu prefeito, ainda paga R$ 2.600,00 mensais (R$ 31.200,00 – trinta e um mil e duzentos reais anuais), para que fiquem guardadas”, disse Weima

No ano de 2012, no dia 1º de dezembro, o Governo Municipal de Ipirá (BA), foi contemplado com 2 (duas) ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192).

Na época, a gestão de Diomario Sá, não conseguiu colocar os veículos para atendimento médico, em decorrência de diversas exigências burocráticas, para que o SAMU ficasse dentro dos padrões exigidos pela lei.

De lá pra cá, outros gestores passaram pela prefeitura do município, dentre eles podemos citar: Ademildo Almeida, Aníbal Aragão, Jota Oliveira e agora o prefeito Marcelo Brandão.

A Gestão atual está completando dois anos de governo, e a população continua a esperar pelo funcionamento destas ambulâncias.

Vale lembrar, que durante as gestões anteriores, o então prefeito atual, Marcelo Brandão, no ofício de radialista do programa ‘Conexão Chapada’ (programa realizado de segunda a sexta-feira, de oposição severa (na época) aos governos anteriores, que tinha o lema ‘Se não fosse o conexão o povo não falava não’), teceu severas críticas ao não funcionamento das citadas ambulâncias.

Esta semana, antes da sessão legislativa do município (13/11), procurei informações sobre as citadas ambulâncias com o vereador Weima Fraga.

Segundo Weima, as duas ambulâncias encontram-se ‘escondidas da vista do povo’ em local, onde a prefeitura paga o aluguel de R$ 2.600,00 (dois mil e seiscentos) mensais para que as ambulâncias fiquem lá, estacionadas (guardadas). “Além das ambulâncias não servirem ao município, o povo de Ipirá, através do seu prefeito, ainda paga R$ 2.600,00 mensais (R$ 31.200,00 – trinta e um mil e duzentos reais anuais), para que fiquem guardadas”, disse Weima.

Questionado ao vereador, se ele não achava que o povo de Ipirá não estaria gastando muito com algo que não trazia retorno, benefícios para a população? Se não seria mais viável a gestão colocar estes veículos improdutivos por exemplo no Parque de Exposições do município, um espaço amplo, com diversos prédios cobertos, que até hoje, na gestão atual, só foi usado uma única vez. E que com este valor (R$ 2.600,00), que é pago por um único mês, nâo se poderia pagar para fazer uma cobertura no amplo terreno na área da prefeitura. O povo poderia até ver as ambulâncias (o que é do povo não deve ser escondido), mas pelo menos se poderia dizer que os veículos não são úteis, mas também não gastamos com elas (ambulâncias). Lembrando que o atual prefeito, em sua campanha de governo criticava muito as gestões passadas pelos valores pagos com aluguéis, prometendo que em sua gestão o município haveria de pagar o mínimo de aluguel possível.

Weima, respondeu: “infelizmente hoje o que vemos é um Prefeito que adora alugar prédios com valores altos, melhor ainda que os prédios sejam dos amigos dele. Neste ritmo, em quatro anos de governo, o prefeito terá pago com o suado dinheiro do povo de Ipirá, o valor de R$ 124.800,00, para guardar (esconder) as duas ambulâncias inúteis. Lembramos que veículos adquiridos pela prefeitura são isentas de impostos. Logo, com este valor, em quatro anos poderíamos adquirir duas ambulâncias zero quilômetros”, concluiu Weima, prometendo levar (novamente) a questão dos alugueis e das ambulâncias ao debate legislativo, nas próximas sessões.

No próximo mês (dezembro) completara seis anos que o município recebeu estas duas ambulâncias. Se todos os gestores que passaram pela prefeitura neste período de seis anos, tivessem usado a ‘solução’ utilizada pelo prefeito Marcelo, já teríamos gasto um total de R$ 187.200,00, com o aluguel para guardar dois veículos inúteis, que no final, serão devolvidas ao governo (coisa que já deveria ter acontecido há muito tempo), ou então se tornarão sucata, lembrando que os aparelhos eletrônicos que acompanham as ambulâncias já devem estar inutilizados há muito tempo.

No final desta novela, o único cidadão ipiraense a obter algum benefício com estes veículos deve ser o locatário do espaço alugado para guardar as ambulâncias, que não fui informado quem é, mas certamente deve ser um amigo do prefeito.

Finalizando, nada mais apropriado do que lembrarmos o slogan da gestão atual:”Ipirá, governo orgulho de viver aqui”.


Por Orlando Santiago Mascarenhas
www.ipiranegocios.com.br

Participe de nosso grupo de WhatsApp clicando aqui.

BAIXE NOSSO APLICATIVO