“Fim do Ministério do Trabalho é um absurdo catastrófico”, diz deputada Neusa Cadore sobre decisão de Bolsonaro


Neusa avalia que o futuro governo vai precarizar ainda mais as relações de trabalho, gerar subempregos, aumentar a informalidade e reduzir salários.

Após o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), confirmar nesta quarta-feira (7) que o Ministério do Trabalho será extinto, a deputada estadual Neusa Cadore (PT/Ba) reagiu com indignação. “É um absurdo catastrófico. Um ministério criado há quase 90 anos e que desempenha um papel relevante na construção de políticas e ações para geração de emprego e renda”, disse a deputada que é Líder da Bancada Feminina na Assembleia Legislativa da Bahia.

Neusa avalia que o futuro governo vai precarizar ainda mais as relações de trabalho, gerar subempregos, aumentar a informalidade e reduzir salários. “Ele diz que vai incorporar a outro ministério, mas nem sabe o qual. Será um desgoverno. Temos uma taxa de desemprego de 11,9%, com mais de 12,4 milhões de pessoas sem trabalho e 35 milhões de trabalhadores na informalidade. Infelizmente os trabalhadores vão sofrer muito, mas nós vamos lutar contra esse retrocesso”, afirma Neusa.

Fonte: Assessoria

Participe de nosso grupo de WhatsApp clicando aqui.

BAIXE NOSSO APLICATIVO