Mais de 250 estudantes realizaram, nesta quarta-feira (12), as apresentações regionais dos projetos de arte e cultura do Núcleo Territorial de Educação de Ipirá (NTE 15), na Fundação Antônio Almeida e Silva (Fundal), em Ipirá (a 211 km de Salvador). Durante o evento os alunos apresentaram as produções culturais classificadas na etapa escolar de música, dança, teatro, poesia, artes visuais, patrimonial artístico, poesia e vídeos. Na oportunidade, o NTE 15 também realizou o Encontro Territorial de Líderes de Classe, que reuniu cerca de 50 alunos, no Centro da Imaculada Conceição.

Imagem: Divulgação

A estudante Mônica Queiroz, 15 anos, do Colégio Estadual de Quixabeira, no município de Quixabeira, falou sobre a poesia “Acorda mundo”, de sua autoria e declamada durante o projeto Tempos de Arte Literária (TAL). “A minha produção é feita como uma crítica para a corrupção cada vez maior no nosso país. E esse é um momento que podemos nos expressar e mostrar nossa opinião através da arte. É muito legal a escola está desenvolvendo essas iniciativas, pois dá oportunidade aos alunos exercerem a liberdade de expressão”, contou.

Para o estudante Mike Gonçalves, 19 anos, do Colégio Estadual Normal de Pintadas, no município de Pintadas, a produção do vídeo “Sonho de Liberdade”, foi a oportunidade de mostrar uma triste realidade no país. “Falamos sobre a escravidão que muitas vezes estão presentes nas fazendas por causa da busca de uma mão-de-obra barata. Foi uma atividade coletiva que contou com a participação de colegas sendo muito mais produtivo como uma ação de aprendizado”, relatou.

Imagem: Divulgação

A coordenadora pedagógica, Ana Carolina, do Colégio Estadual Edna Moreira Pinto Daltro, em Capim Grosso, contou que a arte e cultura é uma ferramenta fundamental para a formação dos estudantes na unidade. “Sempre tivemos a cultura como parte importante das ações pedagógicas da escola. Desde o início estamos atuantes nos projetos de arte e cultura da Secretaria da Educação do Estado, e neste ano, trouxemos 40 estudantes para apresentar nas diversas modalidades”, destacou.

Líderes de Classe – Durante o encontro com os estudantes foram debatidas as ações dos líderes no ano de 2018, além de discussões de novas ideias e atividades para o fortalecimento na atuação nas unidades escolares. O estudante Bruno Gomes, 18 anos, do curso de nível médio em Informática, do Centro Territorial de Educação Profissional da Bacia do Jacuípe, em Ipirá, explicou sobre a importância do evento. “Nesse momento conseguimos trocar experiências e mostrar que podemos contribuir com a melhoria estrutural e pedagógica das escolas mobilizando a comunidade estudantil. Aqui, pude apresentar um aplicativo desenvolvido no meu curso, que apresenta um jogo de perguntas e respostas para os líderes, além de um jogo animado, que busca ajudar os estudantes na função de líder de classe. Nossa função não é ditar regras, mas encontrar caminhos para ajudar a todos dentro e fora da escola”, afirmou.

Imagem: Divulgação