Não é “Fake News” a informação de que Ipirá foi o município que menos investiu em Saúde no Território da Bacia do Jacuípe



Um veículo de comunicação tentou desqualificar a informação de que o município de Ipirá foi o que menos investiu em Saúde no Território da Bacia do Jacuípe, qualificando a notícia como “Fake News”. No entanto, esse mesmo veículo esqueceu de checar a informação com dados oficiais extraídos da página do Conselho Federal de Medicina (CMF).

Em parceria com o portal Bacia do Jacuípe, o CN trás a luz da verdade, zelando pela qualidade da informação e dados de maneira oficial sem querer desqualificar o trabalho dos meios de comunicação, tentando distorcer a verdade dos fatos.

Acompanhe abaixo:

O Conselho Federal de Medicina (CFM) divulgou recentemente os valores em que cada município brasileiro tem investido por habitantes entre 2012 a 2017. O levantamento mostra, por exemplo, que os municípios menores (em termos populacionais) arcam proporcionalmente com uma despesa per capita maior.

Nos dados extraídos dos 15 municípios que compõem o Território de identidade Bacia do Jacuípe, o município de Gavião com 4.725 habitantes foi o que teve a maior participação no financiamento dos gastos público em Saúde, entre os anos de 2013 a 2017.

Em 2017 o município de Gavião investiu R$ 399,31 por habitante. Por outro lado, o município de Ipirá com 62.631 habitantes investiu R$ 152,48 por habitantes, apresentando um aumento de R$ 20,89 em comparação ao ano anterior que foi apenas R$ 131,59.

No Brasil a cidade que mais gastou por habitante foi Borá em SP. Ela teve um gasto de R$ 2.971,92. Em 2017, o menor investimento foi Cametá no estado do Pará que gastou apensa R$ 67,54 por moradores em 2017.

Fonte das informações http://portal.cfm.org.br

Por Caboronga Notícias