Diariamente, os programas policialescos “nos brindam” com notícias sobre a violência urbana no Brasil. Porém, em meio a notícias sobre roubos, furtos, homicídios e afins, uma chamou atenção. No último dia 5 de janeiro de 2019, a lutadora de MMA Polyana Viana reagiu a um assalto no Rio de Janeiro. Mais do que isso, ela, digamos, surrou o assaltante.

Mal a notícia tomou conta da mídia que uma informação começou a circular por aí: a de que um promotor de Justiça teria entrado com um pedido de prisão de Polyana Viana por lesão corporal grave e “excesso de legítima defesa”. A história foi publicada em diversos blogs e, claro, tomou conta do Facebook.

Não demorou muito para a turma dos “direitos humanos para humanos direitos” começassem a compartilhar a informação por aí. Mas será mesmo que o tal promotor de Justiça Jean Carlos Rosário mandou prender a lutadora Polyana Viana? A resposta é não. Calma que a gente explica tudo para você.

Ao nos deparar com esse tipo de informação, já ficamos em alerta. O motivo é simples: a história segue aquela velha fórmula das fake news da categoria “direitos humanos defendem bandidos”. Aqui no Boatos.org já falamos de uma dúzia delas. Temos alguns exemplos: o pedido de prisão da “Mãe PM de São Paulo”, dos policiais que salvaram idosa no Rio de Janeiro e do estudante que reagiu a assalto em Minas Gerais.

Já sabendo que esse tipo de pauta tem grandes chances de ser uma fake news, começamos a analisar alguns detalhes que enfraquecem a tese. O primeiro está nos nomes citados. Não existe nenhum promotor com o nome de Jean Carlos Rosário (provavelmente, o nome é uma provocação aos deputados Jean Wyllys e Maria do Rosário). O segundo é que até o nome de Polyana está grafado erroneamente (com dois “n”).

Mais uma busca e descobrimos mais duas coisas. 1) A mídia, apesar de ter noticiado com força a informação da surra no bandido, nada falou sobre o pedido de prisão. 2) O site que publicou a informação é figurinha carimbada em fake news na internet. Volta e meia, o Boatos.org tem que desmentir alguma fake news vinda de lá.

Resumindo: a história que aponta que um promotor de Justiça pediu a prisão da lutadora Polyana Viana por causa de uma reação a um assalto é falsa. Trata-se apenas de mais um boato que circula na internet e se aproveita da repercussão da surra que ela deu no “meliante”.

Fonte: Boatos.org

Compartilhe nas redes sociais!