Boechat tem ataque de fúria ao vivo e é acusado de assédio moral; assista



Ricardo Boechat se irritou com a equipe durante transmissão ao vivo na ‘Band News FM’ de informações sobre o incêndio que atingiu o centro de treinamento do Flamengo, no Rio, nessa sexta-feira (8). Ao ser questionado, o jornalista disparou: “Se pisou na bola, o couro come mesmo”.

Na sequência de um erro da equipe, quem assistia à transmissão pela internet pôde ver Boechat gritando e gesticulando dentro do estúdio. A cena virou assunto nas redes sociais.

Ao ‘UOL’, o apresentador explicou ter pedido à equipe que entrasse em contato com algum bombeiro que trabalha no Ninho do Urubu para que falasse ao vivo na rádio. Quando ele entrevistava outro oficial, recebeu um papel de um funcionário e começou a confusão.

“Veio um papel com um nome de um tenente coronel e escrito ‘está no local’. Eu deduzi que era um outro tenente coronel que estava no local e eu ia dispensar aquele que não estava rendendo para ver se o outro rendia. E era o mesmo [que estava anotado no papel]!”, disse. “Eu fiquei puto, mas já fiquei puto desse jeito umas 38 vezes e ficaria outras tantas. Dei esporro geral”, completou.

O jornalista disse ainda que o nervosismo é natural em coberturas de tragédias como essas, que fez 10 mortos e três feridos, e que redações não são ambientes necessariamente tranquilos.

“Era uma situação dramática e ao vivo. Se pisou na bola, o couro come mesmo. É o grau de tensão natural. Ouvir discussão dentro de redação, esporro de chefe… Quantos na vida eu tomei e quantos dei!”

Assista à cena:

Boechat, que não usa redes sociais, disse não se importar com o “bafafá” sobre o ocorrido. Quando informado que internautas o acusaram de assédio moral, o apresentador comentou em tom irônico: “Ah mas eu tô abaladíssimo com isso! Recomendo a essas pessoas que não me peçam emprego! Se as pessoas acham que não é normal, paciência. Elas que construam as suas próprias avaliações”.

Fonte: Notícias ao Minuto