Miska parece uma gata normal, mas após ser multada, presa e até ter um pedido de deportação de Washington, nos Estados Unidos, ela recebeu da mídia o título de “a gata mais perigosa da América”.

Reprodução / Metro Uk

De acordo com o Metro Reino Unido, a gata agora é réu de uma batalha legal entre sua dona e Gene Mueller, seu vizinho. O caso é acompanhado por quatro promotores e ela foi acusada culpada de 30 das 50 queixas feita sobre gatos em King County na última década.

A dona do animal, Anna Danieli, alega em defesa que o vizinho, um ex-gerente de controle de animais, está obcecado em acusar o animal e faz isso até por “crimes” pequenos, como a invasão de propriedade.

Em 2017, Miska chegou a ser confinada na prisão de King County por vários meses e recebeu ameaças de eutanásia e deportação.
Sua dona contratou o advogado Jon Zimmerman, que entrou com uma ação contra o Serviço Regional de Animais, Mueller e outras autoridades municipais.

O processo alegava que Mueller “perseguiu Miska como nenhum outro gato em King County”, atacando-a injustamente e a chamando de animal “maldoso” e infrator.

Reprodução / Metro Uk

Os problemas judiciais da gata começaram em 2014, mas em 2017 as coisas se agravaram. Durante a prisão, Danieli teve seus direitos de visita negados, pois sua gata foi mantida em confinamento solitário.

Agora, a dona está processando todas as acusações contra sua gata e pedindo a anulação. O processo também pede que o controle de animais remova a descrição de Miska como um animal “maldoso”.

Kathleen Rollock, uma vizinha familiarizada com a gata e Danieli, disse que Miska é “amiga do seu cachorro” e muito amigável com as pessoas.

Fonte: Metro Jornal