O presidente Jair Bolsonaro confirmou, nesta sexta-feira (5), que o governo não irá adotar o horário de verão em 2019. A declaração foi feita por meio de sua conta do Twitter e confirma o que havia sido dito durante um café da manhã com jornalistas.

– Após estudos técnicos que apontam para a eliminação dos benefícios por conta de fatores como iluminação mais eficiente, evolução das posses, aumento do consumo de energia e mudança de hábitos da população, decidimos que não haverá Horário de Verão na temporada 2019/2020 – escreveu.

O porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, também confirmou a informação ao ser questionado por jornalistas.

– Esta é a posição para este ano. Para o próximo ano, faremos avaliação posterior – ressaltou.

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, já havia sinalizado que o presidente estudava a possibilidade. O horário diferenciado iria começar em outubro, mas, a partir de estudos do ministério, a economia de energia não é mais tão significativa para mantê-lo.

Além disso, o horário não vale para todos os estados brasileiros. O Horário de Verão foi adotado pela primeira vez no Brasil em 1931 e está em vigor, sem interrupção, há 35 anos.

Fonte: Pleno News