Após o crime que aconteceu na manhã desta segunda-feira (08), quando o deficiente mental popularmente conhecido como “Val”, acabou tirando a vida de um vendedor ambulante no local onde trabalhava, em frente ao 
Centro Territorial da Bacia do Jacuípe – CETEP, no centro de Ipirá, a direção do CETEP, emitiu uma nota em que diz que o crime não ofereceu qualquer ameça à integridade física de estudantes, professores ou funcionários da escola.

A nota contraria o áudio de uma mulher que está circulando em grupos de WhatsApp. No áudio, a mulher que aparentemente trabalha em algum órgão publico, diz que: a vítima teria sido morta porque a intenção do assassino seria entrar na escola e fazer um “horror“, mas a vítima “quis” impedir e por isso foi assassinado.

Acompanhe a nota:

“O núcleo Territorial de Educação da Bacia do Jacuípe – NTE 15 e o CETEP da Bacia do Jacuípe-Ipirá, esclarecem à comunidade ipiraense que o lamentável fato ocorrido nas proximidades da escola foi uma ação isolada, fora das dependências da unidade escolar, não havendo qualquer ameaça à integridade física de estudantes, professores ou funcionários.

Os gestores do CETEP prezam pela segurança de todos e sempre tomam as medidas necessárias para evitar o acesso de estranhos ao espaço interno da escola”.

Atenciosamente,

Nivea Maria Gomes Araújo – Diretora do NTE-15

Luiz Carlos Araújo Silva – Diretor do CETEP

Por Ipirá Notícias

Compartilhe nas redes sociais!