A defesa do ex-prefeito de Riachão do Jacuípe, Lauro Falcão Carneiro, que foi condenado por improbidade administrativa e causar um prejuízo de R$41.581,47 ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), alegou improcedente a ação do Ministério Público Federal (MPF) e relatou a inexistência dos prejuízos apontados.

Em nota, a defesa ressaltou que interpôs um recurso de apelação para o Tribunal Regional Federal da 1ª Região, em Brasília, desde o mês de janeiro, já que a decisão foi proferida no mês de dezembro de 2018. “Aguardamos o reexame dos fatos pelo Colegiado, de modo que a decisão monocrática de 1º grau possa ser reformada, ante a inexistência efetiva dos prejuízos ao erário aventados na sentença”.

Fonte: Bahia Notícias

Compartilhe nas redes sociais!