O deputado federal Danilo Cabral (PSB-PE) tem acusado o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM), de praticar mensalão e acionou o democrata na Procuradoria Geral da República (PGR) para que seja investigado o caso sobre negociação de votos da reforma da Previdência.

Foto: Romério Cunha

O socialista denunciou o ministro após o jornal Folha de São Paulo revelar a proposta do governo de pagar R$ 20 milhões por ano em recursos além de emendas para obras em redutos eleitorais até 2020 para conseguir apoios no plenário.

O deputado compara a proposta ao escândalo do mensalão e pede que seja apurado o crime de corrupção ativa, peculato e formação de quadrilha. “O caso aqui em evidência é ainda pior, é descarado. As emendas orçamentárias serão diretamente destinadas com uma única contrapartida, o voto pró projeto de reforma da previdência. É o uso do poder pela imposição do poder. É a negação da civilidade no trato da coisa pública”, diz o documento protocolado, endereçado à procuradora-geral da República, Raquel Dodge. 

Fonte: Bahia Notícias