Um grupo formado por dezenas de estudantes de escolas de Ipirá, cidade a cerca de 200 km de Salvador, ocuparam a Câmara de Vereadores do município nesta terça-feira (07), em protesto contra a falta de transporte escolar.

O grupo que também era composto por pais de alunos, se reuniu na Rua Artur Neiva, no centro da cidade, onde por volta das 10h30, seguiu em direção a Câmara de Vereadores onde chegaram com cartazes, gritaria e palavras de ordem.

Após ocuparem o plenário da Câmara, o grupo o recebeu o apoio dos vereadores e em seguida se deslocou para o pátio da prefeitura e foram protestar na porta do gabinete do prefeito Marcelo Brandão, que possivelmente se sentiu acuado e resolveu receber os estudantes para conversar.

Estudantes protestando na frente do gabinete do prefeito. Foto: Messias Rios/Ipirá Notícias

Na conversa, o prefeito disse que o município está passando por diversos problemas após a decisão judicial que proibiu o gestor de contratar servidores temporários, além de está enfrentando problemas com empresas que prestam o serviço de transporte escolar, e prometeu resolver o impasse até o inicio da próxima semana.

Greve dos motoristas

Vários motoristas que fazem o transporte escolar da zona rural de Ipirá, cruzou os bracos no dia 25 de abril, deixando dezenas de alunos sem poder ir à escola. A paralisação é por tempo indeterminado. Eles alegam que há quatro meses de salários atrasados, sendo dois deste ano e dois do ano passado, quando a prefeitura rescindiu o contrato com a antiga empresa que foi alvo da Operação Offerus da Polícia Federal.

Segundo informações de proprietários de veículos, empresas responsáveis
pelo serviço alegam que não paga porque a prefeitura de Ipirá não esta repassando o dinheiro.

Ao Ipirá Notícias, o Secretario de Administração da Prefeitura, Sandro Cintra, afirmou que o dinheiro “está disponível”, mas como alguns proprietários de veículos ainda não apresentou toda documentação exigida por lei, ele diz que prefeitura não tem legalidade para efetuar os pagamentos para essas pessoas. Ainda segundo Sandro, a lei exige que todos os veículos estejam com a documentação rigorosamente em dia.

Questionado sobre a afirmação do secretario, um dos motoristas procurados pelo Ipirá Notícias, disse que: “Realmente, algumas pessoas não tem toda documentação dos ônibus, mas também tem pessoas que apresentou todos os documentos e mesmo assim não recebeu todo pagamento que tá em atraso”.

Veja fotos e vídeo da manifestação de hoje