Como já havia sido anunciado, comerciantes do Centro de Abastecimento de Ipirá, compareceram a sessão da Câmara de Vereadores de Ipirá na manhã desta terça-feira (07), para protestarem contra a cobrança de taxas por parte da empresa concessionária do centro.

Representando a categoria, o senhor Manoel Cerqueira Oliveira, fez uso da tribuna livre e relatou os problemas e a forma com que a empresa vem tratando os comerciantes “barraqueiros” que trabalham no local. Segundo ele, falta diálogo entre a empresa, feirantes, prefeito e vereadores. “Fomos conversar com representantes da empresa sobre esse diálogo e nos disseram que nem prefeito e muito menos vereadores mandam ali. Somos administradores do Centro de Abastecimento por 20 anos. Foi o que disseram para nós feirantes” disse Manoel.

Ainda segundo o representante dos feirantes, a empresa está cobrando pela emissão de crachás e por m² de solo ocupado, coisa que só poderia ser cobrado após a conclusão de 1/3 da obra concluída, coisa que ainda não aconteceu.

Existe uma tabela de preço que define a ocupação de solo entre barracas pequenas, médias e grandes, entre 5m² e 20m², 20m², 50m² e 50m² e 80m². No entanto, segundo os feirantes, muitos deles já pagaram 80 reais por uma área considerada pequena, cujo valor é de R$ 50 reais.

Indignado com a situação, o presidente da Câmara, vereador Divanilson Mascarenhas falou que a cobrança é ilegal, desde quando a empresa ainda não cumpriu o que determina o contrato. “Vamos criar uma comissão de vereadores para fiscalizar as ações dessa empresa. Caso haja retaliação a qualquer um dos senhores, iremos ao Ministério Público e se possível, pediremos a quebra de contrato. E os senhores que já pagaram os boletos cobrados de forma ilegal, procurem a justiça para que sejam ressarcidos do prejuízo” disse Divanilson.

Todos os vereadores foram solidários com os feirantes. Eles prometeram também se reunirem com o prefeito Marcelo Brandão, para buscarem uma solução para a feira livre de Ipirá, que se tornou uma bagunça generalizada.

Sob aplausos dos estudantes que também ocuparam o plenário da Câmara para protestar contra a falta de transporte escolar, os feirantes agradeceram o apoio de todos nessa luta em defesa do trabalho digno e honesto

Foto: Messias Rios/Ipirá Notícias

Foto: Messias Rios/Ipirá Notícias

Por Caboronga Notícias