Advogada da mulher que acusa Neymar, Yasmin Pastore Abdalla afirmou nesta quarta-feira (5) que o jogador cometeu a agressão após se recusar a usar camisinha durante o encontro no Sofitel Paris Arc de Triomphe. A informação é do programa Brasil Urgente.

A advogada ainda garantiu que a suposta vítima vai se apresentar na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, em São Paulo, nesta quinta-feira (6), às 16h, para dar esclarecimentos sobre o caso.

O programa ainda divulgou uma imagem que seria trecho do vídeo que registrou a suposta agressão.

Nesta quarta (5), o colunista Alessandro Lo-Bianco, do “A Tarde é Sua”, informou que Neymar Pai entrou em uma briga na Justiça contra o ex-advogado da mulher que acusa o jogador de estupro, Dr. José Edgard.

Em uma nota de repúdio, a assessoria do pai de Neymar voltou afirmar que houve, sim, um pedido de “cala boca” por parte de José Edgard, que negou a solicitação e reafirmou que o agendamento de uma reunião sempre partiu do advogado da família do jogador.

Entenda o caso
O suposto estupro teria ocorrido em 15 de maio, em um hotel de Paris. A mulher, que conhecera o craque pelas redes sociais e viajara à França para encontrá-lo, diz que ele estava “embriagado” e “agressivo”.

Neymar, por sua vez, expôs nas redes sociais uma conversa de WhatsApp com a jovem – que gerou um novo inquérito, no Rio de Janeiro, por vazamento de fotos íntimas – para tentar provar que a relação teria sido consensual. Além disso, a assessoria de imprensa do craque relatou uma suposta tentativa de “extorsão” por parte da mulher.

A polícia de São Paulo, por sua vez, quer ouvir novamente a jovem que está acusando Neymar, com objetivo de esclarecer algumas informações que ficaram em aberto.

Alguns dias depois do encontro com Neymar, a mulher procurou um especialista em aparelho digestivo e o laudo médico apresentou um distúrbio estomacal, bem como transtorno ansioso e depressivo. O resultado também apontou hematomas e arranhaduras nas pernas e glúteos da jovem.

Ela também relatou aos advogados que o caso que teve com Neymar foi consensual, mas que durante o ato, o jogador ficou violento e a atacou.

Apesar da denúncia, Neymar está confirmado como titular no amistoso desta quarta-feira (5) diante do Catar, no estádio Mané Garrincha, em Brasília.

Fonte: RedeTV!