Criado pelo Conselho Federal de Administração (CFA), o indicador avalia a governança pública de todos os municípios brasileiros a partir de três dimensões básicas: Gastos e Finanças, Qualidade da Gestão e Desempenho. Para esta análise, os municípios são agrupados em perfis de porte — pequeno, médio e grande — e de PIB per capita, utilizando um sistema de metas para os municípios como referência.

Segundo esta metodologia, Itaberaba foi classificada como um Município de “médio porte”, com um PIB per capita abaixo de R$ 20 mil, sendo alocado no Grupo 5 do Índice CFA, junto com mais outros 174 municípios de todo o país, ocupando a 7ª colocação — no ranking estadual — no Índice de Governança Municipal (IGM), com destaque para a transparência das finanças públicas e a qualidade da gestão.

Uma análise atenta dos dados do IGM/CFA deixa claro os avanços que Itaberaba vem experimentando nos últimos dois anos e meio, posto que os dados, que compõem as três dimensões avaliadas, são atualizados periodicamente, a partir de bases de dados públicos, a exemplo do DATASUS, do IBGE e do PNUD, o que permite relacionar os dados com as políticas implementadas atualmente pela gestão Cidade de Todos.

A posição que Itaberaba ocupa no Índice CFA é resultado do trabalho sério e comprometido com a transparência — no trato com a coisa pública — além do esforço, empenho e união de toda uma gestão que prima pela melhoria da qualidade de vida e bem estar de todos, sem distinção de nenhuma natureza. Nesse sentido, o Município tem se destacado em áreas como saúde, educação, gestão fiscal e recursos humanos.

Fonte: Secom