Convidamos à população de Ipirá para prestigiar as novas instalações do Point da Joana do Acarajé no segundo correto da praça Roberto Cintra em frente a Igreja Matriz, espaço cedido pela Prefeitura Municipal de Ipirá. A inauguração será no próximo dia (26), dia da festa de Santana, padroeira do município, a partir das 15h.

Uma luta de 35 anos

Um simbolo de resistência da cultura africana, Joana de Jesus Barbosa, atualmente com 70 anos, filha de seu Teófilo de Jesus Barbosa “Teófilo violeiro”, perdeu a sua mãe quando criança e passou a conviver com seu pai e sua madrasta. Desde sua infância começou a trabalhar ajudando o pai que era agricultor. Cresceu mudou-se para Feira de Santana, lá construiu família, teve seis filhos, 4 moças e dois homens.

A relação com o companheiro não deu certo, então retornou a Ipirá com seus filhos e filhas. passou a trabalhar de doméstica para garantir o sustento dos filhos. Quando as filhas cresceram também foram trabalhar em casas de família. Todos estudaram, mas não conseguiram concluir os estudos. Trabalhando em casas de família, aprendeu fazer comidas deliciosas, assim como ACARAJÉS e ABARÁS.

Joanna trabalhou em diferentes serviços, lavou roupas de ganho chegando a realizar 12 lavagens por semana. Trabalhou tratando fato bovino, de caprino e suíno, congelou comida para clientes em Salvador.

Nos dias vagos, vendia acarajés na Praça Roberto Cintra em Ipirá. Quando seu pai adoeceu ela deixou alguns serviços para cuidar dele pois, já idoso não poderia ficar sem os cuidados especiais da filha, então ela deixou de vender acarajé e dedicou sua vida para cuidar do seu pai e acompanha-lo nas consultas médicas. Zelou dele até os últimos momentos de vida.

Depois que o pai faleceu, Joanna voltou a vender acarajé e este continua sendo seu trabalho até os dias atuais. Joanna gosta tanto do que faz e faz com Amor, que não quer parar se parar sente-se mal e inútil.

Agradecimento: Escola Municipal Albina Cunha Oliveira.

Por Caboronga Notícias com informações e foto de Alexandre Barbosa