O dono da página “Te Sento a Vara” foi condenado pela Justiça de Goiás a indenizar em R$100 mil o homem que é símbolo de um dos memes mais famosos que circulam nas redes sociais. A imagem de João Nunes Franco, de 91 anos, normalmente aparece acompanhada de frases como “Te sento a vara moleque baitola”, ou “É 8 ou 80… mas 69 também serve”.

Foto: TJ-GO / Divulgaçã

O Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO) entendeu que as frases são “depreciativas e preconceituosas”, e que o administrador da página, Henrique Soares da Rocha Miranda, utilizou a imagem do idoso de forma indvida. A página condenada tem mais de 4,4 milhões de seguidores.

De acordo com G1, a decisão aponta que Henrique ainda criou um outro perfil, chamado “@lojasendoavara”, que utilizava para vender ítens como camisetas e bonés com a caricatura de João.

Na decisão, o juiz Thiago Inácio de Oliveira classificou que o caso deixou o idoso em situação “vexatória”.

Henrique alegou que achava que, uma vez que viu a imagem circulando na internet, achou que ela era de domínio público. No entanto, na decisão, Oliveira considera que “uma magem encontrada na internet, ainda que publicada por um terceiro, não a torna de domínio público” e que a autorização para uso da mesma é imprescindível”.

COMO COMEÇOU
Tudo começou quando um blog chamado “Gente de Campo Alegre”, da cidade Campo Alegre De Goiás, onde João nasceu, pediu para utilizar a imagem do idoso. o blog foi criado para contar histórias de pessoas da cidade. Depois que a imagem foi utilizada, acabou viralizando e se tornando meme nacional.

Ainda segundo o G1, João declarou que se sentia muito ofendido quando mencionavam o assunto, e não gostava de falar sobre. Ele tem cinco filhos, 11 netos e 14 bisnetos, e trabalhou a vida inteira no campo. Primeiramente, ele tinha pedido uma indenização de R$ 500 mil pela situação, no entanto, o juiz considerou plausível o valor de R$ 100 mil.

Por Bahia Notícias