Eu cheguei a pensar que o programa ‘Papo Reto’ era o supra-sumo da propaganda do governo municipal. Estava enganado. Muito enganado. Porque agora consigo perceber que o outdoor levanta a guia de qualquer gestor degringolado ou até mesmo com a cabeça na cova.

A propaganda divulgada em outdoor é mais eficiente e penetrante do que qualquer outro meio de propaganda. Eu acredito na propaganda do outdoor. EU ACREDITO. Tanto acredito, que divulgo.

O prefeito Marcelo Brandão aprendeu a lição. O programa do rádio é ‘Papo Furado’, ninguém leva fé, nem acredita no pé da palavra. O outdoor, não! Todo mundo leva fé no pé da escrita. “Primeiro a gente faz, depois a gente mostra”. Olha que coisa mais linda!

A saúde de Ipirá virou coisa de primeiro mundo. Eu acredito. Aqui se faz e aqui se mostra. Todos os exames de última geração; cirurgias de alta complexidade; SAMU providencialíssima; UTI de bater de pau. Agora o morador de Ipirá pode ficar doente. Você acredita?

Ninguém precisa se deslocar para Feira de Santana e Itaberaba. Bem! Não é bem assim, mas saímos da fase do dipirona, da falta de mertiolate e da maldita regulação, quando demora vira um corredor da morte.

Não se morre mais de UPA de cavalo, nem devido ao sucateamento no hospital. A população acredita nisso, assim não sendo, significa que a população não dá crédito ao outdoor e não tem porque não acreditar em outdoor.

É tudo muito simples! Observe bem a administração do prefeito Marcelo Brandão. ‘Primeiro a gente faz’ e fez uma praça bonita no Puxa. Fez e mostrou. Fez uma biblioteca no Puxa. Fez e não … Esqueça essa parte.

O prefeito MB acabou a biblioteca da cidade para fazer uma biblioteca de primeiro mundo. Fez e não fez. O monumento tá lá fincado no meio do Puxa. Pode ser uma biblioteca, uma lan house, um café françois, um mausoléu, um necrotério, um sarcófago da família do faraó, até mesmo uma geringonça. Esqueça isso tudo. Esqueça o Matadouro, a Casa do Estudante, a Faculdade, a Feira de Animais no Parque. Esqueça tudo. Quem vai dizer o que vai ser é o outdoor.

Quem não entra no outdoor são os ambulantes de Ipirá. Essa turma tá numa pirambeira que não é brincadeira. São obrigados a vender no Centro de Abastecimento. Lá não se vende nada. Nem uma rodela de abóbora, exceto às quartas-feiras. Mas, tem que pagar à empresa que arrocha na cobrança de quem vende uma porção de pimenta. Que situação!

Quem não tem vez no outdoor do prefeito MB são os transportes da zona rural, que estão sendo impedidos de estacionar no centro da cidade. Prefeito Marcelo Brandão! Se V. Exa., tirar o transporte rural do centro da cidade, V. Exa., vai diminuir o movimento do centro da cidade, com isso, jogará o comércio na buraqueira. Pare e pense, prefeito MB!

Esses ‘outdoors’ do macaco e do jacu botaram Ipirá numa perrenga do cão. São mais de meio século dessa turma no comando do município de Ipirá esmagando a população nas suas necessidades.

Tenha dó do povo de Ipirá! Isso tudo, para você compreender basta adquirir o livro que detalha esse negócio aí, para tal, acesse o site: https://www.amazon.com.br para adquirir o eBook ‘A PRAÇA DA BANDEIRA E OUTRAS BANDEIRAS’. Obrigado e boa leitura.

Por Agildo Barreto