Um ataque a tiros deixou mortos e feridos em um supermercado dentro de um centro comercial na cidade de El Paso, no Texas, Estados Unidos, neste sábado (3). O governador do estado, Greg Abbott, afirmou, durante coletiva de imprensa que começou às 20h30 (horário de Brasília), que 20 pessoas morreram; 26 feridos foram confirmados pela polícia. Um homem foi detido.

Policiais atendem ocorrência de disparo de tiros em shopping de El Paso, no Texas — Foto: Joel Angel Juarez / AFP

O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, afirmou que entre os mortos há 3 mexicanos, diz a Reuters. O ministro de Relações Exteriores do país informou que 6 mexicanos ficaram feridos no ataque.

Segundo o último levantamento, 24 pessoas foram levadas para hospitais da região; os feridos têm, de acordo com a “ABC News”, entre 2 e 82 anos de idade.

Um porta-voz de um dos hospitais, o Centro Médico Universitário de El Paso, afirmou que um paciente morreu ao chegar no hospital. Ao todo, o hospital recebeu 13 vítimas relacionadas ao tiroteio. Duas delas, crianças, foram transferidas para o Hospital Infantil de El Paso, que é afiliado ao hospital universitário.

As autoridades consulares do Brasil nos EUA estão em contato com a polícia texana, mas não há, até o momento, nenhuma informação de brasileiros entre as vítimas em El Paso. Do mesmo modo, não foi recebida nenhuma consulta de familiares no Brasil sobre o caso.

Outras 11 vítimas, com idades entre 35 e 82 anos, estão no hospital Del Sol. Dessas, 9 estão em condição crítica, e 2 são consideradas estáveis.

O sargento da polícia de El Paso, Robert Gomez, confirmou a morte de pelo menos uma pessoa, mas não soube informar se as outras vítimas eram crianças, adultos, homens ou mulheres.

Os primeiros relatos de que havia um incidente apareceram por volta das 11h do horário local (14h no horário de Brasília), segundo a BBC.

Um centro de apoio para informar familiares das vítimas foi organizado em uma escola próxima ao local do tiroteio. A polícia também informou que há necessidade urgente de doações de sangue, que estão sendo feitas em dois centros.