Um médico ortopedista foi preso na manhã desta terça-feira (21) por não pagar a pensão alimentícia dos seus dois filhos. A prisão aconteceu enquanto ele fazia um atendimento em uma clínica particular de Salvador. O profissional, identificado como Daniel Sadigursky, de 47 anos, já havia sido preso em flagrante, em dezembro do ano passado, por agredir a ex-mulher, no bairro do Itaigara, também na capital baiana.

No mandado de prisão, do qual o BNews teve acesso, consta que Daniel acumulou mais de R$ 97 mil em pensão alimentícia. Esse valor é referente até o dia 26 de novembro do ano passado. O documento foi expedido pela 1º Vara Judicial da cidade de Canela, no interior do Rio Grande do Sul, e assinado pelo juiz Vancarlo André Anacleto.

Em dezembro do ano passado, quando foi acusado de bater na ex, o médico foi preso e levado até à Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) de Brotas por uma guarnição da Polícia Militar. A ocorrência foi tipificada como lesão corporal e Daniel deixou a unidade após pagar fiança. À época, o valor pago para ganhar a liberdade não foi informado pela Polícia Civil.

Em depoimento à polícia, a ex-mulher disse que aquele não era o primeiro episódio de agressão cometido pelo médico ortopedista, com quem ela se relacionava há 11 anos e com quem dividia a mesma casa há 3. 

Fonte: Bnews