O alto escalão do governo de Jair Bolsonaro tem uma ideia para 2021: manter o Bolsa Família, ao invés de trocá-lo pelo Renda Cidadã, e em compensação turbinar o benefício que atualmente atende a 14 milhões de famílias.

Para 2021, o Bolsa Família tem orçamento previsto de R$ 34,8 bilhões, um aumento de R$ 5 bilhões em comparação com 2019. A alta no valor será usada para atender a mais 1 milhão de famílias.

A estimativa atual é que pelo menos três milhões de famílias precisarão continuar recebendo assistência do governo federal a partir de janeiro por causa da pandemia, com o fim do auxílio emergencial.

O governo, de acordo com o jornal O Globo, estuda formas de aumentar os recursos destinados ao Bolsa Família para conseguir incluir todos os necessitados do auxílio.

Por Varela Notícias