Um operado de câmera, que não teve a identidade relevada, da Record TV foi demitido após chamar a participante Sabrina Paiva de macaca. O caso aconteceu na noite desta terça-feira (5). A assessoria da participante acionará o Ministério Público do Estado de São Paulo pelo crime de injúria racial.

Sabrina e os outros participantes aguardavam na sala o início da prova do fazendeiro. Após levantar do sofá, a participante alegou ter escutado alguém falar “senta logo aí, macaca”. Os outros peões confirmaram ter escutado a frase.

Em nota,  a TV Record repudiou a ação do ex-funcionário. Confira na integra o comunicado emitido pela emissora:

“A Record TV informa que ontem, 05/11, durante o reality A Fazenda, ao vivo, um operador de câmera, posicionado atrás de um dos espelhos da sala, fez um comentário racista a respeito da participante Sabrina Paiva.

Imediatamente ao fim do programa, a produtora Teleimage (que presta serviços à Record TV e é a contratante do operador de câmera), identificou o ofensor. Ele foi repreendido e teve seu contrato de trabalho rompido sumariamente.

A Record TV repudia veementemente esta atitude e qualquer tipo de preconceito. Como se trata de ofensa racial, será informado à participante Sabrina Paiva que a ela será dado o direito de fazer a representação legal ao ofensor, se assim quiser e no momento que desejar.

A Record TV e a produtora Teleimage lamentam o fato e não admitem que algo dessa natureza aconteça em suas produções.”

Imagem: Divulgação/Antonio Chahestian/ Record TV

Fonte: Varela Notícias