Whindersson Nunes voltou a agir em prol dos pacientes de Manaus afetados pela segunda grande onda da covid-19na cidade. Após providenciar a comprar cilindros de oxigênio e mobilizar outros famosos nesta megaoperação, o youtuber contou nesta sexta-feira (14), no Twite, que agora está preparando três aviões para levar equipamentos hospitalares e 50 ventiladores pulmonares.

“Mobilizando três aviões pra levar equipamentos hospitalares e 50 aparelhos BIPAP (ventilador pulmonar), já que não podemos transportar cilindros! Indo primeiro aos hospitais pequenos! Vai dar certo! Vamos em busca das possibilidades!”, anunciou.

Em outro post, Nunes afirmou que há uma pessoa de sua confiança na cidade que vai cuidar da distribuição dos aparelhos nos hospitais pequenos. Disse ainda que a dupla Jorge e Mateus e o DJ Alok “entraram pesado na doação”.

“Galera meu irmão Marcos que mora em Manaus vai cuidar de distribuir nos hospitais pequenos e nós interiores que tbm estão precisando! Ele está em contato com a galera das doações lá!
Jorge e Mateus e Alok entraram pesado na doação, vai acontecer”.

Whindersson disse ainda que vai atrás da compra de ventiladores pulmonares individuais, ressaltando a importância de cada vida.

“Quando a merda já está feita o foco tem que ser em reduzir danos, vamos atrás de mais aparelhos ventiladores pulmonares individuais, mesmo que seja individual, uma vida é uma vida, né isso? PiauíHandshakeAmazonas”.

Na quinta-feira (14), Whindersson divulgou na mesma rede social o projeto SOS AM, pedindo ajuda a amigos artistas que pudessem colaborar com doações. “Alô meus amigos artistas! Na hora de fazer show é tão bom quando o público nós recebe com carinho né, vamos retribuir????”.

De acordo com o Ministério da Saúde, o estado registrou na quinta-feira (14), 219.544 casos, 184.732 recuperados e 5.879 mortes por covid-19. Além de ter o terceiro maior índice estadual de mortes pela doença a cada 100 mil habitantes, abaixo somente de Rio de Janeiro e Distrito Federal. Foi também descoberta uma nova variante do coronavírus que, segundo pesquisadores, pode estar contribuindo para uma explosão de casos no Amazonas.

Fonte: R7