A Justiça de Minas Gerais concedeu uma liberação ao goleiro Bruno Fernandes das Dores de Souza para se mudar para Mato Grosso e trabalhar no Clube Esportivo Operário Várzea-grandense, time com sede em Várzea Grande. Bruno foi condenado a mais de 20 anos de prisão por participação na morte da modelo Eliza Samudio, mãe de um filho dele.

De acordo com a publicação do G1, a decisão foi proferida pelo juiz Tarciso Moreira de Souza, da Vara de Execução em Meio Aberto e Medidas Alternativas da Comarca de Varginha, em Minas Gerais.  

Em Mato Grosso, o Conselho Estadual dos Direitos da Mulher (CDEM/MT) emitiu uma nota de repúdio pelo goleiro ter sido contratado pelo time de futebol após a condenação pelo crime de homicídio. A nota diz que ele tem o direito de recomeçar, mas não deve ocupar uma posição de ídolo. 

Fonte: BNews