O candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, tornou a rejeitar nesta segunda-feira 5 a possibilidade de declarar apoio a Lula (PT) em um eventual segundo turno contra Jair Bolsonaro (PL). Ele também voltou a criticar o que chama de “burocracia corrompida do PT, que usa o Lula de forma desumana”.

Um levantamento Ipespe em parceria com a Associação Brasileira de Pesquisas Eleitorais divulgado no último sábado 3 aponta que Lula lidera a corrida ao Palácio do Planalto com 44% das intenções de voto, ante 35% de Bolsonaro e 9% de Ciro.

“Conheço o Lula há 40 anos, e nunca o vi tão enfraquecido, tão debilitado psicologicamente. Ele não conseguiu se defender de um ataque de corrupção do Bolsonaro”, disse Ciro ao programa Pânico, da Jovem Pan, em referência ao debate entre presidenciáveis na TV Band. “Eu passo a campanha inteira dizendo que o PT virou uma organização criminosa, eles me insultam e me agridem todo dia, e depois esperam que eu apoie ele no segundo turno. Nunca mais, Juvenal.”

O pedetista ainda se referiu a Lula como “um encantador de serpentes”.

“A mim ele não engana mais. Pode enganar muitos brasileiros, mas a mim ele não engana mais.”

Fonte: Carta Capital