Vereadores confirmam paralisação do transporte escolar em Ipirá

Na sessão desta terça-feira (05), da Câmara de Vereadores de Ipirá, o vereador Carlinhos Simas (PP) anunciou o que já era aguardado pela comunidade e que, até então, a administração municipal não queria que chegasse ao conhecimento de todos, que os prestadores de serviço do transporte escolar paralisaram suas atividades.

Na semana passada, por ocasião da greve dos caminhoneiros, motoristas que prestam serviço ao município através do transporte escolar se reuniram no auditório da Coordenadoria de Educação e gravaram um vídeo relatando a situação e anunciaram a paralisação das atividades. O vídeo circulou nas redes sociais. Por sua vez, a Secretaria de Educação emitiu uma nota comunicando a suspensão das aulas da rede municipal de ensino por causa da falta de combustível nos postos que causou o desabastecimento.

No final de semana, prepostos da prefeitura divulgaram um comunicado nas redes sociais e no portal do município, comunicando o retorno das aulas a partir desta segunda-feira (04). No entanto, estudantes da zona rural publicaram nas redes sociais que estavam sem retornar as aulas por falta de transporte escolar.

Pegando a fala do vereador Carlos Simas, o vereador Deteval Brandão (PSD) falou que Ipirá vive um caos administrativo nunca visto na sua história. “É inadmissível ver os principais serviços públicos sem prestar o devido atendimento ao cidadão. Falta merenda, medicamentos, médicos, dentistas e muitos prestadores de serviço sem receber salário. A verba do FUNDEB é verba carimbada para atender os serviços essenciais da Educação. Não podemos mais aceitar tanto descaso”. Disse o parlamentar.

Por sua vez, o vereador Suita (DEM), líder do prefeito na Câmara, admitiu que realmente a prefeitura deve aos prestadores de serviço do transporte escolar e que, segundo ele, até esta quarta-feira (06), a situação do transporte escolar será regularizada.

Por Caboronga Notícias com imagem Ilustrativa