Nascido em Ipirá, familiares se despedem de Henrique Lima Santos, um dos fundadores do MDB

O advogado e ex-parlamentar Henrique Lima Santos era um dos últimos remanescentes do grupo de políticos que, em 24 de março de 1966, sob a liderança de Ulysses Guimarães, fundou o Movimento Democrático Brasileiro (MDB). À época, o país vivia sob a égide da ditadura militar e ele, deputado federal, eleito pela Bahia, integrava também a Frente Parlamentar Nacionalista.

No último domingo, Henrique Lima, nascido em Ipirá, no interior baiano, há 93 anos, morreu vítima de complicações cardiorrespiratórias. Dr. Henrique, como era chamado, é sepultado na tarde desta terça-feira (3/7), no Cemitério Campo da Esperança, onde recebe homenagens de familiares e amigos.
“Meu pai, antes de vir para Brasília, cidade onde viveu alguns dos melhores momentos da sua trajetória, militou no movimento estudantil e foi presidente da Associação dos Estudantes Secundaristas da Bahia. No diretório acadêmico da Universidade Federal da Bahia, conheceu minha mãe, Lúcia Yolanda (morta há dois anos). Eleito deputado estadual, foi líder da oposição, na Assembleia Legislativa”, lembra Henrique Lima Santos Filho, o Reco do Bandolim, presidente do Clube do Choro de Brasília, caçula de uma prole formada por Carlos Henrique, Jorge, Wolia e Ivan Sérgio.

Dr. Henrique deixou 14 netos e 17 bisnetos. “Além de pai, foi também meu líder e um amigo de todas as horas, conselheiro lúcido e torcedor apaixonado pela trajetória de vida de cada um de nós”, destaca o jornalista e poeta Carlos Henrique Santos, primogênito

Com Informações e imagem do Correio Brasiliense

BAIXE NOSSO APLICATIVO