Na manhã desta segunda-feira (08), um homem identificado como Cecílio Almeida Oliveira, de 64 anos, popularmente conhecido como “Galego da Pipoca”, foi morto a golpe de facão no local onde trabalhava em frente ao Centro Territorial da Bacia do Jacuípe – CETEP, no centro de Ipirá.

De acordo com informações de populares, Cecílio Oliveira estava na barraca onde vendia doces, lanches e pipocas, quando o agressor chegou deferiu um golpe de facão no pescoço da vítima que morreu no local.


Cecílio Almeida Oliveira. Imagem obtida via WhatsApp

O agressor, conhecido popularmente como “Val”, que tem problemas mentais, foi baleado pela polícia para ser contido enquanto ameaçava matar outras pessoas.

Ele foi encaminhado à UPA de Ipirá, e posteriormente foi transferido para uma unidade hospitalar em Feira de Santana. Não há informações sobre o estado de saúde dele.

Ainda segundo informações, “Val”, é o mesmo homem que foi visto andando nu com uma faca no centro de Ipirá, em novembro do ano passado.


“Val” andando nu no centro de Ipirá, em novembro do ano passado. Imagem: reprodução Caboronga Noticias

Há relatos que “Val” havia feito ameaças contra outras pessoas além da vítima, e segundo informações de populares, ultimamente ele estava muito agressivo e algumas pessoas classificam o ocorrido como “uma tragédia anunciada”.

O corpo da vítima foi encaminhado ao DPT de Itaberaba e a Polícia Civil investiga o caso.

Nota da PM

Em nota, o comando da 98ª CIPM/Ipirá disse que o crime não tem vinculação com nenhum tipo de atentado às escolas, conforme acontecido em Suzano – SP.

Leia a nota:

“No dia 08 de abril do corrente ano, ocorreu um Crime Violento Letal e Intencional, na Rua Elziro Macedo, Centro de Ipirá, cometido por um Homem com deficiência mental, em surto psicótico, tendo como vítima um vendedor ambulante que atua na localidade há muitos anos.

Este mesmo homem com problemas mentais, chegou a ser impedido, em outras oportunidades de cometer crimes de natureza violenta pela Policia Militar.


Após o crime, uma série de situações sem comprovação, atualmente chamada de Fakenews, vem sendo veiculado em redes sociais, gerando pânico sobretudo escolas.


Com intuito de conter o avanço destas Fakenews, o Comando da 98ª CIPM/Ipirá, vem a público informar que o fato criminoso não tem vinculação com nenhum tipo de atentado às escolas.


Todas as medidas com relação ao crime foram adotadas pela Polícia Militar e pela Policia Civil, resultando na detenção do criminoso, de imediato ao cometimento do homicídio.


A 98[ CIPM/Ipirá, seguindo a diretriz do Comando de Policiamento da Região da Chapada, vem desencadeando a Ronda Escolar na sede do município de Ipirá , desde o mês de fevereiro do corrente ano e mantém relação estreita de parceria com Núcleo Territorial de Educação 15, Secretaria de Educação Municpal e Diretores de estabelecimento de ensino Municipal, Estadual e da rede particular, com o objetivo de prevenir ações criminosas e garantir o bem estar da comunidade escolar de Ipirá.


Neste contexto, o Comando da 98ª CIPM/Ipirá, conclama a população a não repassar mensagens sem comprovação de veracidade, pois desta forma os Fakenews não ganham capilaridade e são facilmente esvaziados, contando sempre, com o total e irrestrito apoio da imprensa falada e escrita, nas diversas plataformas de comunicação, para ser parceira da verdade neste processo de levar a paz e tranquilidade à comunidade de Ipirá.”

Comando da 98ª CIPM/Ipirá

Por Ipirá Notícias

Compartilhe nas redes sociais!